UAI
Publicidade

Estado de Minas NOTIFICADOS

Flurona: Minas investiga seis casos de coinfecção por COVID e Influenza

Secretaria de Estado de Saúde não informa localidade dos pacientes nem estado de saúde


05/01/2022 16:20 - atualizado 05/01/2022 17:27

Pesquisadora em laboratório
Prefeitura de Poço Fundo, município do Sul de Minas, confirmou três casos de duplo contágio (foto: Pixabay/reprodução)
  A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informou, na tarde desta quarta-feira (5/1), que há seis casos suspeitos de flurona, como é chamada a coinfecção por COVID-19 e Influenza em investigação no estado.

"Detalhes das notificações em investigação serão divulgados oportunamente, caso elas sejam confirmadas", afirmou por meio de nota a SES, sem informar localidade dos pacientes. 

Mais cedo, a Prefeitura de Poço Fundo, município do Sul de Minas, confirmou  três casos de duplo contágio. Entretanto, o governo de Minas informou que, até esta quarta, não há caso confirmado de coinfecção no estado.

"Dois casos de flurona foram detectados por laboratório poço-fundense nesta terça-feira. Outro caso, detectado na segunda, é de paciente de Machado", afirmou a nota publicada nas redes sociais da Prefeitura Poço Fundo.

Ainda segundo a administração local, todos estão isolados, com sintomas leves.

Nessa terça (4/1), a Prefeitura de Juiz de Fora informou que recebeu mais duas notificações de um laboratório privado sobre a possibilidade de caso de flurona.

No total, são três casos em investigações epidemiológicas.



De acordo com a assessoria da Preeitura de Juiz de Fora, os dois novos casos foram notificados ontem por um laboratório particular da cidade.

A administração municipal, no entanto, não informou o sexo, a idade e o estado de saúde dos pacientes, mas ressaltou que a investigação dos casos está em andamento.

Flurona


O duplo contágio é popularmente conhecido como flurona. Trata-se de uma designação definida a partir dos termos "flu" (gripe, em inglês) e "rona" (de coronavírus).

A SES-MG ressalta a importância de se manter os protocolos sanitários tanto para COVID-19 quanto para influenza: lavagem constante das mãos, uso de máscara, distanciamento social e vacinação.

 (Com informações Bruno Luis Barros - Especial para o EM)


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade