UAI
Publicidade

Estado de Minas CLIMA NATALINO

Morador de rua faz questão de montar árvore e destacar o espírito natalino

Mesmo passando por dificuldades, vivendo em uma barraca instalada na calçada, em BH, Lucas Cardoso diz que espírito natalino fortalece sua fé


25/11/2021 11:41 - atualizado 25/11/2021 12:31

morador de rua de belo horizonte com árvore de natal
Com simplicidade e criatividade, morador de rua de BH enfeita árvore ao lado de sua barraca; presentes no pé da árvore foram feitos com tijolos (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press)
Com o mês de dezembro se aproximando, enfeites de natal já são vistos por toda a capital mineira. Entre comércios e residências, a cidade vem ganhando cada vez mais decorações natalinas. Mas uma árvore de natal em especial chamou a atenção: instalada quase na esquina da Rua José Cândido da Silveira com Conselheiro Lafaiete, no Bairro Sagrada Família, ela pertence ao morador de rua Lucas Cardoso, de 38 anos, que destaca a importância do espírito natalino.

Montada ao lado da barraca onde vive, a árvore chama a atenção de todos que passam pelo local. Para ele, o espírito natalino é um fortalecedor de sua fé, mesmo em situação de rua: "A gente tem que ter muita fé. A fé que move montanhas e faz milagres, entende!?", destaca.

Cardoso diz que se encontra nesta situação de rua em função da falta de oportunidades, mas ressalta  que, ainda assim, acredita muito em Deus. Para ele, por causa de um delito cometido anos atrás, suas oportunidades são bem menores.

"Quando você vai em busca de algum trabalho, o atestado carcerário infelizmente fica para sempre. O que me trouxe para rua foi a falta de oportunidade. Muita gente gosta de ajudar, mas 80% da sociedade discrimina. A verdade é essa. Eu só precisava de oportunidade, independente de qual seja", destacou.

De acordo com ele, hoje sobrevive da coleta de reciclagem, mas possui formação completa em Educação Física na UFMG, além de falar fluentemente outros dois idiomas, além do português.

Durante a entrevista, Lucas revelou estar vivendo uma situação muito triste: tinha acabado de receber a notícia de que a mãe havia falecido em decorrência do COVID-19. Ele buscava alternativas para chegar até Teófilo Otoni, cidade onde sua mãe morava.

Apesar de a mãe não ter aceitado sua sexualidade, Lucas diz que a amava incondicionalmente. E espera que o espírito natalino lhe dá forças para seguir em momentos como esse. "O natal é Jesus Cristo. Resumindo tudo, né!?", finalizou.


*Estagiário sob supervisão do subeditor Frederico Teixeira


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade