UAI
Publicidade

Estado de Minas CONEXÃO INTERNACIONAL

Traficantes mineiros presos no Paraguai chegam a Montes Claros

Líder da quadrilha e seu gerente foram presos em Pedro Juan Caballero, junto com outros cinco traficantes brasileiros


27/10/2021 20:09 - atualizado 27/10/2021 21:29

Traficante preso desembarca de avião da Polícia Civil em Montes Claros
Traficantes presos no Paraguai chegaram hoje a Montes Claros, levados por avião da Polícia Civil (foto: Redes sociais)

Dois traficantes mineiros com conexões internacionais, Jéferson Kelvin Gonçalves de Oliveira, 27 anos, e Luiz Gustavo Aguiar, 22 anos, foram transferidos nesta quarta-feira (27/10) para Montes Claros, no Norte de Minas. Eles foram presos no último fim de semana em Pedro Juan Caballero, no Paraguai, juntamente com outros cinco traficantes brasileiros. Eles são suspeitos de vários crimes de homicídio no norte do estado.


Segundo o delegado Alberto Tenório, a prisão dos traficantes ocorreu graças a um trabalho conjunto entre a Polícia Civil de Montes Claros, Polícia Federal e Polícia Nacional do Paraguai.


“Já investigávamos essa facção. Jéferson, que era o líder, já esteve preso, mas recebeu um benefício, saindo com liberdade provisória. Aproveitou a oportunidade e fugiu”, conta o delegado.


De Montes Claros, os criminosos foram para Ponta Porã (MS), segundo o delegado Alberto Tenório. “Nosso serviço de inteligência os localizou lá. Mandamos um grupo de detetives até a cidade, mas quando chegamos lá, eles já haviam se mudado. Essa é uma prática de traficantes, não permanecer numa mesma moradia por muito tempo.”


De Ponta Porã, segundo o delegado, eles foram para Pedro Juan Caballero, de onde comandavam o tráfico de drogas para Montes Claros. “Eles se juntaram a traficantes paraguaios, conseguindo comprar a droga a um custo menor, e assim, podiam vendê-la a um preço mais baixo, aqui em Montes Claros”, conta ele.


O serviço de Inteligência da Polícia Civil de Montes Claros localizou os traficantes em solo paraguaio. Solicitaram, então, ajuda da Polícia Nacional Paraguaia e foram enviados ao país vizinho os mandados de prisão da dupla.


“Eles foram presos com um verdadeiro arsenal de armas, o que mostra o poderio dessa facção. Eram armas de calibre permitido e restrito das forças armadas (dois fuzis AK-47, calibre 762 x 39 com seis carregadores), um fuzil M4, marca Colt, calibre 5.56, com dois carregadores, uma pistola Glock G17 calibre 9mm, com dois carregadores, além de diversas munições de arma de fogo, equipamentos de rádio, celulares, dois veículos e grande quantidade em dinheiro brasileiro”, afirma o delegado.


Segundo ele, os dois retornarão ao sistema prisional, por terem condenações por tráfico de drogas. Eles estão sendo investigados por uma série de assassinatos cometidos no Norte de Minas, ente eles, o assassinato de uma mulher grávida. “Eles se tornaram poderosos a ponto de dominarem o ponto de venda de drogas do Bairro Chiquinho Guimarães, em Montes Claros. E existe suspeita de que estariam fornecendo drogas, também, no Rio de Janeiro”.




 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade