UAI
Publicidade

Estado de Minas ARDENDO EM CHAMAS

Valadares registra 71 focos de incêndio em 40 dias e acende alerta

Gestão municipal convoca forças de segurança - como bombeiros e PM -, além de órgãos - como MPMG e IEF-, e cogita criar Patrulha Municipal


09/09/2021 20:07 - atualizado 09/09/2021 20:22

 

As autoridades municipais lançaram a campanha de combate a incêndios florestais em Valadares
As autoridades municipais lançaram a campanha de combate a incêndios florestais em Valadares (foto: Leonardo Morais/Prefeitura de Governador Valadares)
 
grande número de incêndios florestais  que vêm acontecendo em Governador Valadares no segundo semestre de 2021 preocupa a prefeitura, órgãos ambientais e autoridades de segurança. O Corpo de Bombeiros registrou entre agosto e hoje (9/9), 71 ocorrências de incêndios em Governador Valadares e 190 na área de abrangência do 6º Batalhão.
 
Para diminuir a incidência desses incêndios, a prefeitura convocou uma reunião para discutir as ações de prevenção e lançamento de uma campanha educativa com instituições de segurança pública, meio ambiente e combate a incêndios.
 
A reunião foi realizada nesta quinta-feira (9/9), com a participação do Instituto Estadual de Florestas (IEF), Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, Polícia Militar de Meio Ambiente, Tiro de Guerra, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Defesa Civil, Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG), sindicatos, associações e brigadistas voluntários.
 

Patrulha e campanha 

 
Durante a reunião, o prefeito André Merlo anunciou que o município está autorizado a elaborar um convênio com as entidades ambientais e com o Conselho Municipal do Meio Ambiente (Codema), para criar a Patrulha Municipal de Prevenção a Incêndios.
 
O anúncio agradou a todos os participantes da reunião, que logo em seguida discutiram detalhes da Campanha de Combate a Incêndios Florestais. O secretário municipal de meio ambiente, agricultura e abastecimento, Ivan Filho, explicou que a campanha vai demonstrar às pessoas que os incêndios ameaçam a vida humana, o meio ambiente e a economia.
 
“A proposta é conscientizar a população para evitar o uso do fogo na queima dos resíduos plásticos e papéis, bem como os resíduos vegetais (folhas, limpeza de quintais, entre outros) que podem fazer parte de uma compostagem a ser usados como adubo orgânico. Os incêndios florestais, além prejudicar o meio ambiente como um todo, afeta a qualidade do ar, e reduz capacidade de produção, o que significa menos alimentos na mesa da população”, disse.
 
No próximo sábado (11/9), os órgãos e instituições de meio ambiente e segurança, vão participar de uma ação no distrito de Derribadinha. No decorrer do mês de setembro, estão previstas ações nos distritos de São Vítor (18/9) e Pontal (25/9). O encerramento acontecerá no Pico da Ibituruna, no dia 2 de outubro.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade