Publicidade

Estado de Minas Quem tem frio tem pressa

Frio: Mariana cria local de acolhimento, mas não tem adesão no primeiro dia

O secretário de Desenvolvimento Social e Cidadania explica que o serviço é novo e começou a ser divulgado em cima da hora. Hoje, campanha será ampliada


03/08/2021 15:16 - atualizado 03/08/2021 15:31

Foi disponibilizada uma sala da escola municipal Santa Godoy, no Centro de Mariana, com espaço para abrigar 22 moradores em situação de rua (foto: Divulgação/ Prefeitura de Mariana)
Foi disponibilizada uma sala da escola municipal Santa Godoy, no Centro de Mariana, com espaço para abrigar 22 moradores em situação de rua (foto: Divulgação/ Prefeitura de Mariana)
 
Na segunda semana de temperaturas baixas em Mariana, com média de 8ºC, a prefeitura começou a disponibilizar uma sala de aula de uma escola pública para abrigar à noite os moradores em situação de rua da cidade.  A ação começou nessa segunda-feira (2/8). Dos 22 moradores em situação de rua identificados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Cidadania, nenhum procurou o serviço.
 
 
 
O órgão acredita que a pouca adesão foi pelo fato de o serviço ser novo na cidade e a campanha para divulgar a ação, com apoio do Centro de Referência Especializado para Pessoas em Situação de Rua - Centro POP, ter começado em cima da hora, tanto nos locais onde eles ficam como nas redes sociais.
 
O secretário de Desenvolvimento Social e Cidadania, Walber Luis Silva, explica que a ação foi concluída no final da tarde dessa segunda-feira e foi feita uma busca ativa nos pontos onde as pessoas em situação de rua pernoitam na cidade - na subida do Bairro Cabanas e próximo ao terminal turístico. Assim foi feito o convite para se abrigarem na escola, mas como muitos deles já haviam se ajeitado para passar a noite, eles optaram por não irem na segunda-feira e deixaram para esta terça.
 
Como ninguém compareceu, o secretário afirma que hoje funcionários do Centro POP vai conversar com essas pessoas e explicar sobre a importância de se abrigarem nas noites de baixas temperaturas. Além disso, a prefeitura vai utilizar as redes sociais e orientar a população a procurar o Centro Pop ou a Defesa Civil, caso vejam alguém ao relento.
 
“Uma vez que todos têm direito aos espaços públicos, cabe ao poder público apenas ampliar/consolidar esses direitos, ofertando, nesse caso, uma possibilidade de cuidado. Com isso, a ajuda da população também é importante”.
 
De acordo com o secretário, a escolha da Escola Municipal Santa Godoy foi estratégica para facilitar a ida e alimentação dos moradores em situação de rua, porque o local fica próximo ao Centro POP.
 
“Todos os dias o Centro POP, que fica próximo a essa escola, já oferece café da manhã e almoço para as pessoas em situação de rua. Assim, optamos por permanecer com essa logística, uma vez que não teríamos mão de obra para a alimentação ser feita na escola nesse período de pandemia.”
 

Como  funciona

 
De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as temperaturas baixas em Mariana vão oscilar de 8ºC a 11ºC até sexta-feira (6/8), data prevista para o fim da ação da prefeitura.
 
A pernoite vai acontecer com entrada às 19h até 20h e a saída às 7h, que é quando a escola começa as atividades de volta às aulas presenciais. Os abrigados terão colchão e cobertor e ficarão, a princípio, abrigados em uma sala da escola. Caso aumente a demanda, a prefeitura vai ampliar a oferta para mais salas.
 
Walber Luis Silva conta que foi feito o reconhecimento do quantitativo de moradores em situação de rua na cidade durante a campanha de vacinação contra a COVID-19. Com o apoio do Centro Pop, foram feitas buscas ativas, que reconheceram 22 pessoas nessa situação em Mariana.  
 
“Destas, 19 aceitaram se vacinar contra a COVID-19. Temos, ainda, uma média de 10 pessoas que são "flutuantes", ou seja, pessoas que fazem uso da rua durante o dia, mas voltam para casa à noite e aquelas que estão só de passagem pela cidade."
 

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre sintomasprevençãopesquisa vacinação.
 

Confira respostas a 15 dúvidas mais comuns

Guia rápido explica com o que se sabe até agora sobre temas como risco de infecção após a vacinação, eficácia dos imunizantes, efeitos colaterais e o pós-vacina. Depois de vacinado, preciso continuar a usar máscara? Posso pegar COVID-19 mesmo após receber as duas doses da vacina? Posso beber após vacinar? Confira esta e outras perguntas e respostas sobre a COVID-19.

Veja vídeos explicativos sobre este e outros tema em nosso canal

 
 
 
 
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade