Publicidade

Estado de Minas LESTE DE MINAS

Debates revelam a necessidade de mais vereadores abraçarem a causa animal

O Fórum Mineiro UVB Animal foi promovido pela União dos Vereadores do Brasil, em Governador Valadares


02/08/2021 21:24 - atualizado 02/08/2021 21:33

O resgate de uma cadela com filhotes debaixo de um contêiner, no sábado (31/7), em Valadares, mostra a importância do apoio das forças de segurança à causa(foto: Reprodução de vídeo/Alê Ferraz)
O resgate de uma cadela com filhotes debaixo de um contêiner, no sábado (31/7), em Valadares, mostra a importância do apoio das forças de segurança à causa (foto: Reprodução de vídeo/Alê Ferraz)
A primeira edição do Fórum Mineiro UVB Animal, promovido pela União dos Vereadores do Brasil (UVB) em Governador Valadares, trouxe um alento para os protetores de animais e legisladores da pauta animal, que divulgaram nesta segunda-feira (02/8) os resultados do encontro, realizado em 22 de julho.

LEIA TAMBÉM: Veterinários vão acionar Polícia Civil se identificarem maus-tratos em Minas
 
O vereador Alê Ferraz, de Governador Valadares, que atua como Secretário da UVB Animal Nacional, disse que o evento contou com lideranças importantes na defesa dos direitos dos animais, como Juliana Prudêncio, vereadora em Três Coraçõe e Presidente da UVB Animal Nacional, e as palestras do Deputado Estadual Noraldino Jr. e do vereador paulistano Felipe Becari. 
 
As ações desenvolvidas em Governador Valadares para a proteção animal foram destacadas durante o encontro, como a implantação do castramóvel, que beneficia as pessoas de baixa renda, e o caminhão que recolhe os animais de grande porte, que até pouco tempo circulavam pela área central da cidade em praças e jardins.
Mas ainda falta muito a fazer pela causa. Segundo o vereador Alê, o trabalho feito pelas ONGs de proteção animal precisa ser apoiado e assumido pelo poder público.

“É um trabalho muito importante, que precisa ser apoiado pelo poder público, principalmente nessa questão dos abrigos para os animais. As ONGs têm muitos gastos com comidas, medicamentos e atendimento médico veterinário. Aos poucos, vamos cobrando da prefeitura para assumir essas ações”, disse o vereador.
 

Faltam políticas públicas

Trycia Murta, Coordenadora de Defesa Animal em Teófilo Otoni, participou do fórum e disse que as discussões fortaleceram as ações dos protetores.

“Estamos conseguindo uma boa articulação junto ao município para elaboração e execução de políticas públicas mais efetivas para os animais. Isso só foi possível por meio de uma atuação colegiada, que reúne representantes do poder público e da sociedade civil organizada, que envolve as ONGs e os protetores”, disse.
 
Mas ainda é necessário, segundo Trycia, intensificar as ações junto à comunidade, promovendo programas de educação humanitária para o bem-estar animal, reforçando a importância de efetivar denúncias de crimes de maus-tratos.

“A Polícia já está a postos, mas a punição desses crimes só será possível através da denúncia”, disse.
 
Para ela, a realização de eventos como o Fórum Mineiro UVB Animal é importante para a troca de experiências legislativas bem-sucedidas, entre vereadores de todo o estado e do país. 
 
A vereadora Juliana Prudêncio, de Três Corações, considerou as discussões feitas no fórum de grande relevância para trazer, cada vez mais, a causa animal para o centro do debate político.
 
“Estou bem satisfeita com o sucesso alcançado pelos eventos do Fórum UVB Animal em Brasília e Governador Valadares. Com esses eventos, espera-se unir e inspirar os vereadores a abraçarem essa causa, debater projetos e criar políticas públicas que possam garantir o bem-estar dos animais”, disse.
 
Para Juliana, as iniciativas propostas pela UVB Animal vão estimular os municípios envolvidos a avançar em políticas públicas para a pauta, contribuindo e servindo de exemplo para outros estados e municípios.
 
A presença das forças de segurança durante o evento, participando das discussões, foi outro ponto positivo apontado pelo vereador Alê Ferraz. Ele disse que as polícias Militar e Civil, mais o Corpo de Bombeiros, cada vez mais garantem a aplicação das leis, principalmente a que coíbe os maus-tratos, que pode resultar em prisão de 2 a 5 anos aos infratores.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade