Publicidade

Estado de Minas

Bombeiros tentam capturar onça-parda que ronda condomínio

Órgãos ambientais formaram força-tarefa para encontrar o animal; moradores da região vivem com medo há 5 dias, em Divinópolis


02/08/2021 19:49 - atualizado 02/08/2021 20:22

A imagem da onça rondando o condomínio foi registrada por um morador(foto: Reprodução)
A imagem da onça rondando o condomínio foi registrada por um morador (foto: Reprodução)
As buscas pela onça-parda vista nos arredores de um condomínio residencial no Bairro Planalto, em Divinópolis, Região Centro-Oeste de Minas Gerais, já duram cinco dias. Uma força-tarefa foi montada pelo Corpo de Bombeiros, Polícia Militar Ambiental e outros órgãos para traçar estratégias e capturar o animal.

A onça foi vista pela primeira vez por moradores na quinta-feira (29/7). A Central de Operações dos Bombeiros recebeu chamados relatando a aparição. Uma filmagem foi feita por um morador.

No mesmo dia, foi enviada uma equipe para o local. Entretanto, o felino não foi localizado. Os bombeiros realizaram as buscas por terra e usaram um drone para auxiliar e, mesmo assim, não obtiveram sucesso.



Na sexta-feira (30/7), por volta das 13h, a onça-parda foi vista novamente vagando por uma mata nos arredores do condomínio.

“Fomos solicitados e o Corpo de Bombeiros enviou imediatamente uma equipe para localização e possível captura, porém, mais uma vez, o animal não foi localizado pela guarnição”, afirmou o Corpo de Bombeiros por meio de nota.

Além dos bombeiros, Polícia Ambiental, o Instituto Estadual de Flores (IEF) e Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) também trabalham na nova estratégia para captura do animal.

A força-tarefa realizou uma avaliação da área onde o mamífero poderia estar e instalaram uma armadilha próximo a uma siderúrgica. Técnicos do IEF estão realizando a inspeção do local e dos vestígios da presença do animal no mínimo duas vezes ao dia.

Os profissionais consideram baixos os riscos de ataque às pessoas, no entanto, todos os órgãos envolvidos nas buscas recomendam cautela aos moradores das imediações, evitando andarem sozinhos pelas ruas do entorno, principalmente à noite.

Medo entre os moradores do condomínio

O final de semana se resumiu a medo. “Se trata de um animal que, apesar de lindo, é extremamente selvagem e perigoso. Fico pensando nas crianças que gostam de brincar bem próximo da mata, no final da rua. Esse bicho tem força pra matar até mesmo uma pessoa adulta”, declarou a moradora Ana Luísa Sousa.

“E está atrapalhando a rotina porque eu passeava com minha cachorrinha e fazia caminhada lá fora. Agora tenho medo de sair como antes”, relata a outra moradora, Edlene Francisca Borges.

Ao todo, são 288 apartamentos no condomínio. A orientação da administração encaminhada aos moradores foi para que os animais de estimação fossem levados para passeio no estacionamento da torre cinco e que saíssem de casa apenas em casos de extrema necessidade.

Também foi recomendado aos que moram nos andares e torres mais altas observar a movimentação do animal, registrando o local e horário para que fosse comunicado aos órgãos ambientais.
 
*Amanda Quintiliano especial para o EM
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade