Publicidade

Estado de Minas SUDOESTE DE MINAS

Por causa do frio, Passos inicia plano de contingência para morador de rua

Com previsões de queda ainda maior na temperatura, prefeitura realiza ações para minimizar o impacto do frio na população em situação de rua


29/07/2021 18:51 - atualizado 29/07/2021 19:02

Varais solidários estão espalhados pelos principais pontos da cidade de Passos(foto: Asscom/ PMP)
Varais solidários estão espalhados pelos principais pontos da cidade de Passos (foto: Asscom/ PMP)
Com a chegada das frentes frias e previsões meteorológicas para os próximos dias de temperaturas entre 6°C e 10°C, a Prefeitura de Passos iniciou um plano de contingência para minimizar os impactos do frio sobre a população em situação de rua.

LEIA TAMBÉM: Frio pode bater recorde no Brasil e em Minas nesta madrugada; confira

Como parte das ações estão abordagens sociais mais intensas, encaminhando as pessoas para acolhimento, e ainda uma campanha de arrecadação de agasalhos.

Além disso, a Secretaria de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda (Sedest) também realiza o “Varal Solidário” em pontos estratégicos da cidade, para ajudar as pessoas com roupas, calçados, cobertores e outros acessórios doados por voluntários, de forma imediata e 24 horas por dia.  

Essa corrente de solidariedade possibilita que quem esteja passando em frente aos pontos possa pendurar as doações e que as pessoas que estão em situação de rua possam pegar.

A ação começou na última segunda-feira (24/07) e vai até 27 de agosto.

“Estamos trabalhando com afinco e juntamente com nossos parceiros na busca de amparar as pessoas em situação de rua com relação aos efeitos negativos das baixas temperaturas”, disse a secretária de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda, Carla Pimentel.

Os locais do Varal Solidário são:
  • Praça da Matriz
  • Praça do Rosário
  • Praça São Benedito
  • Terminal Rodoviário
  • CRAS Coimbras
  • CRAS Nossa Senhora Aparecida
  • CRAS Novo Horizonte
  • CRAS Penha
  • CRAS Santa Luzia
  • CREAS
  • UPA (Unidade de Pronto Atendimento)

O público alvo é heterogêneo, que possui em comum a pobreza extrema, os vínculos familiares fragilizados ou rompidos e a inexistência de moradia convencional.

LEIA TAMBÉM: Frente fria: ventos de até 80km/h atingiram o Sul de MG nesta quinta (29/7)

Os objetivos específicos são acolher em pernoite as pessoas em situação de rua, enquanto as temperaturas baixas persistirem; ofertar alimentação e condições para a higiene pessoal; informar e orientar quanto aos cuidados de enfrentamento a COVID-19; distribuir máscaras; e orientar sobre as condições de higiene.

Em um primeiro momento, a equipe de abordagem social ampliou as ações, conduzindo as pessoas em situação de rua ao Albergue Santo Agostinho e para o Acolhimento Voluntário Dona Oneida.

Caso necessário, a prefeitura ampliará a quantidade de locais, além de disponibilizar uma van para possibilitar o transporte das pessoas até o abrigo.

Há a distribuição de álcool em gel e kits de higiene e ofertas de refeições diurnas, de segunda a sexta-feira, no Centro POP. As refeições noturnas são realizadas no Albergue Santo Agostinho. Nos finais de semana, a voluntária Oneida oferece refeições diurnas.

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade