Publicidade

Estado de Minas IMUNIZAÇÃO

Saiba quem se vacina contra a COVID-19 em BH nesta semana

Capital mineira vai aplicar segunda dose em trabalhadores da saúde de 60 anos e gestantes e puérperas com comorbidades a partir desta segunda-feira (13/6)


13/06/2021 17:53 - atualizado 13/06/2021 19:00

Imunizantes da AstraZeneca serão aplicados esta semana(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A. PRESS)
Imunizantes da AstraZeneca serão aplicados esta semana (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A. PRESS)


A Prefeitura de Belo Horizonte vai antecipar a segunda dose da vacina AstraZeneca para trabalhadores da saúde de 60 anos ou mais, a partir desta segunda-feira (14/6).

A vacinação de gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto, independentemente da evolução da gestação) com comorbidades também deve seguir a partir de amanhã.

De acordo com as orientações do Ministério da Saúde, podem se vacinar somente as gestantes com comorbidades ou que estejam especificadas, conforme o decreto federal 10.282, como trabalhadoras de serviços essenciais, desde que tenha a avaliação individual de risco benefício realizada em conjunto com o médico.

Para as grávidas sem comorbidades, a imunização segue interrompida. “A prefeitura aguarda orientação e doses necessárias para vacinar gestantes e puérperas sem comorbidades e reafirma a disponibilidade de pessoal e de todos os insumos necessários para a imediata continuidade do processo”, informou a PBH.

Trabalhadores da saúde de 60 anos ou mais

Para que trabalhadores da saúde possam se imunizar com a segunda dose é necessário levar o cartão de vacina, documento de identidade e CPF. O horário de funcionamento será das 7h30 às 16h30 para pontos fixos e das 8h às 16h30 para pontos de drive-thru.

Os endereços para a segunda dose de idosos estão disponíveis no Portal da Prefeitura.

Gestantes e puérperas com comorbidades

No momento da vacinação é preciso seguir as seguintes orientações: 

  • Ser cidadã residente de Belo Horizonte
  • Apresentar documento de identificação com foto
  • Não ter recebido vacina contra a COVID-19
  • Não ter recebido qualquer outra vacina nos últimos 14 dias
  • Não ter tido COVID-19 com início de sintomas nos últimos 30 dias

Além de cumprir as orientações anteriormente citadas, as gestantes e puérperas com comorbidade deverão comprovar a condição. Para a gestante é necessário apresentar um documento que comprove o estado gestacional, como carteira de acompanhamento da gestante/pré-natal ou laudo médico.

Já a puérpera deve apresentar Declaração de Nascido Vivo (DNV), certidão de nascimento ou óbito. 

O horário de funcionamento será das 7h30 às 16h30 para pontos fixos e das 8h às 16h30 para pontos de drive-thru. Os locais de vacinação podem ser verificados no Portal da Prefeitura.

Novas remessas para MG

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) iniciou na última sexta-feira (11/6), a distribuição do 23º e 24º lote com 600.260 doses de vacinas contra a COVID-19 para as cidades mineiras.

De acordo com o Governo de Minas, foram encaminhadas 237.510 doses de imunizantes da Pfizer e 362.750 da AstraZeneca, que chegaram ao estado na terça (08/06) e quarta-feira (9/6), respectivamente. A nova remessa eleva para mais de 11 milhões o total de vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde.
 
O novo carregamento dará continuidade ao esquema vacinal dos grupos prioritários. O secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, disse que espera que “boa parte” dos mineiros esteja vacinada até o final do ano.

“A expectativa é a de encerrar 2021 com todos mineiros maiores de 18 anos imunizados com pelo menos a primeira dose”, afirmou o médico.

De acordo com o “vacinômetro” da SES-MG, de janeiro até agora, o Minas teve um total de 5.374.898 de aplicações de primeira dose e 2.531.714 aplicações de segunda dose dos imunizantes.

Reforço em dose única

Segundo o Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), um lote com 3 milhões de doses da vacina belga Janssen está previsto para ser entregue ao Ministério da Saúde na próxima terça-feira (15/6). Minas está entre os estados que terão à disposição um número de imunizantes.

Apesar do curto prazo de validade da vacina, encerrado em 27 de junho, o estado vai enviar doses a todos os municípios. 

A orientação do Ministério da Saúde é para que as vacinas sejam encaminhadas apenas às capitais, evitando que ela possa se perder. As cidades deverão assim, no entanto, um termo de responsabilidade para garantir a aplicação das doses em tempo rápido.

Leia mais sobre a COVID-19

Confira outras informações relevantes sobre a pandemia provocada pelo vírus Sars-CoV-2 no Brasil e no mundo. Textos, infográficos e vídeos falam sobre sintomasprevençãopesquisa vacinação

Quais os sintomas do coronavírus?

Desde a identificação do vírus Sars-CoV2, no começo de 2020, a lista de sintomas da COVID-19 sofreu várias alterações. Como o vírus se comporta de forma diferente de outros tipos de coronavírus, pessoas infectadas apresentam sintomas diferentes. E, durante o avanço da pesquisa da doença, muitas manifestações foram identificadas pelos cientistas. Confira a relação de sintomas de COVID-19 atualizada.

O que é a COVID-19?

A COVID-19 é uma doença provocada pelo vírus Sars-CoV2, com os primeiros casos registrados na China no fim de 2019, mas identificada como um novo tipo de coronavírus pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em janeiro de 2020. Em 11 de março de 2020, a OMS declarou a COVID-19 como pandemia.

(foto: Hudson Franco/EM/D.A Press)
(foto: Hudson Franco/EM/D.A Press)

Veja vídeos explicativos sobre este e outros tema em nosso canal



receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade