Publicidade

Estado de Minas MISTÉRIO

Análise descarta solventes em cerveja de PM que morreu em Juiz de Fora

Policial da reserva foi internado e morreu com sintomas de intoxicação após ingerir cerveja


11/06/2021 19:51 - atualizado 11/06/2021 20:00

A Polícia Civil segue com as investigações sobre a morte com suspeita de intoxicação do policial. Não foram encontrados solventes nas amostras da cerveja ingerida pela vítima(foto: Pixabay)
A Polícia Civil segue com as investigações sobre a morte com suspeita de intoxicação do policial. Não foram encontrados solventes nas amostras da cerveja ingerida pela vítima (foto: Pixabay)
O Instituto de Criminalística da Polícia Civil de Minas Gerais concluiu, nesta sexta-feira (11/6), que não foram encontrados solventes nas amostras de cerveja de PM morto. A vítima havia ingerido cerveja e faleceu com sintomas de envenenamento, em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira.
O policial da reserva Antônio Paulo dos Santos, de 61 anos, foi internado no Hospital Albert Sabin, em 13 de maio, após passar mal depois de ter bebido cerveja. Ele faleceu na quinta-feira, 27 de maio.
 
Na época, os exames de biópsia renal apontaram a presença de uma substância tóxica.
 
A delegada de Polícia Civil responsável pelo caso, Mariana Veiga, informou que o Instituto de Criminalística da Polícia Civil concluiu a análise das amostras de cerveja.

O resultado mostra que não foi constatada a presença de solventes da classe de glicóis como monoetilenoglicol, dietilenoglicol e metiglicol, como ocorreu no caso da cervejaria Backer, em Belo Horizonte. 
 
O inquérito policial aguarda a conclusão do laudo de necropsia e as investigações prosseguem para saber a causa e as circunstâncias da morte.
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade