Publicidade

Estado de Minas TIRO ACIDENTAL

Homem atira na cabeça de amigo durante brincadeira com arma em Uberlândia

Atirador disse que chegou a tirar o pente da arma, mas não sabia que havia uma bala na agulha


07/04/2021 11:17 - atualizado 07/04/2021 11:30

Arma recolhida pela PM com uma cápsula deflagrada(foto: Divulgação/Polícia Militar)
Arma recolhida pela PM com uma cápsula deflagrada (foto: Divulgação/Polícia Militar)
Um homem de 25 anos foi baleado na cabeça por um amigo em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, depois de um disparo acidental feito por um amigo da vítima. A arma de fogo era furtada, mas o atirador não explicou exatamente como ela foi parar em suas mãos.

O caso aconteceu no Residencial Integração, zona leste da cidade. O atirador, que tem 20 anos, chamou o amigo para lhe mostrar uma pistola calibre .380. Durante o manuseio, ele retirou o clipe da pistola e achou que ela não tinha mais balas. Em uma brincadeira, ele apontou a arma para a vítima e puxou o gatilho.

Entretanto havia uma munição na agulha da pistola, que foi realmente disparada e acertou a cabeça do jovem próximo a um dos olhos. Ele caiu na calçada e rapidamente o Corpo de Bombeiros foi chamado. Os militares fizeram o socorro do homem e o levaram para o Pronto Socorro do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia, em estado gravíssimo, onde segue internado.

O atirador se assustou e não fugiu do local. Segundo a Polícia Militar, acionada logo em seguida, ele foi encontrado sentado no chão e chorando. Antes disso, deixou a pistola em uma lixeira a poucos metros do local do tiro. A arma foi recolhida, junto com o pente e a cápsula do tiro disparado

O suspeito confessou que atirou e disse que foi acidental, uma vez que não sabia que a arma ainda estava carregada. Ele foi preso por tentativa de homicídio e entregue à Delegacia de Plantão da Polícia Civil.

A arma

De acordo com levantamentos da polícia, a pistola foi furtada em 2016 na cidade de Campina Verde, a 155 quilômetros de Uberlândia. A arma era de um militar aposentado.

Ainda segundo a PM, o atirador afirmou que guardava a arma a pedido de uma pessoa, mas ele não quis revelar quem seria o dono. Ele e a vítima do tiro são amigos há muitos anos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade