Publicidade

Estado de Minas PEDRO LEOPOLDO

Homem ameaça populares e acaba morto depois de trocar tiros com a PM

Motorista perdeu controle do carro e, depois de bater contra um muro, atacou populares que tentavam ajudá-lo e contra militares


04/04/2021 15:30 - atualizado 04/04/2021 23:47

Pedro Leopoldo teve um sábado tumultuado por conta de atirador(foto: Prefeitura Municipal de Pedro Leopoldo/Divulgação)
Pedro Leopoldo teve um sábado tumultuado por conta de atirador (foto: Prefeitura Municipal de Pedro Leopoldo/Divulgação)

Um homem, Geferson Adriano Barbosa de Oliveira, de 23 anos, morreu, depois de uma troca de tiros com policiais militares, na Rua São Sebastião, próximo ao número 223, no Centro de Pedro Leopoldo, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A vítima fatal estava armada e atirou, primeiro, contra transeuntes. A PM foi acionada e, ao chegar ao local, foi recebida com tiros. Um transeunte foi ferido na perna, em disparo feito pelo agressor.

O fato ocorreu no final da tarde de sábado (3/4). Geferson dirigia o Gol, de cor prata, placa HAY1B87, quando perdeu o controle da direção e bateu contra o muro de uma casa. Imediatamente, pessoas que passavam pelo local correram até o carro, para tentar ajudar o motorista, que poderia ter se machucado.

 

Geferson, por sua vez, saiu do carro agitado, nervoso e gritando com as pessoas, que tentaram se aproximar para ajudá-lo. Irritado, ele voltou ao veiculo, onde apanhou uma pistola Taurus .40, apontou na direção das pessoas e, depois de deitar-se no chão, começou a atirar.

 

A Polícia Militar foi chamada e viaturas foram enviadas até o local. Quando os policiais chegaram, se protegeram atrás de carros e em portas de lojas, e deram uma ordem para que Geferson se entregasse: "Largue a arma. Polícia."

 

Mas Geferson não obedeceu e, de imediato, segundo testemunhas, Geferson apontou a arma na direção dos militares e começou a atirar. Os militares revidaram. Em dado momento, ele parou de atirar.

 

Ao se aproximarem, os militares perceberam que Geferson estava ferido, sangrando. Imediatamente, o pegaram, depois de verificar que a arma estava descarregada, e o levaram para o pronto-atendimento de Pedro Leopoldo, onde morreu.

 

No registro da ocorrência, na Delegacia de Pedro Leopoldo, consta que os policiais agiram em legítima defesa e também em defesa de transeuntes, que foram alvejados pelo atirador. O corpo foi encaminhado para o IML. 

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade