Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS EM MINAS

Santa Luzia terá toque de recolher e veta venda de bebida alcoólica gelada

Município adotou medidas para tentar diminuir taxa de transmissão da COVID-19 e frear aumento na ocupação de leitos. Medida terá validade por 15 dias


08/03/2021 21:38 - atualizado 08/03/2021 21:57

Às 20h, cidade tem que estar 'em silêncio e quieta', segundo o prefeito de Santa Luzia(foto: Júlio Moreira/EM/D.A press)
Às 20h, cidade tem que estar 'em silêncio e quieta', segundo o prefeito de Santa Luzia (foto: Júlio Moreira/EM/D.A press)
Santa Luzia, na Grande BH, seguiu a “onda lilás” proposta pela Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Granbel) nesta segunda-feira (08/03) e vai endurecer as medidas de restrição na cidade. Entre as principais ações, estão o toque de recolher das 20h às 5h e a proibição de venda de bebidas alcoólicas geladas em todo o comércio, até mesmo em supermercados.

O novo decreto terá início nesta terça-feira (09/03), com validade por 15 dias. As medidas são apostas da prefeitura para diminuir a taxa de transmissão da COVID-19 na cidade e frear o aumento da ocupação de leitos.

De acordo com o prefeito de Santa Luzia, Delegado Christiano Xavier, estabelecimentos não-essenciais poderão funcionar durante o dia, mas terão que encerrar as atividades às 19h30, para que às 20h estejam de portas fechadas. Após este horário, apenas serviços de delivery estarão autorizados a funcionar. No entanto, entregadores, por exemplo, terão que apresentar documento funcional para circular na cidade.

Outra medida de destaque é a proibição da venda de bebidas alcoólicas geladas em todos os estabelecimentos, inclusive supermercados. Food trucks, por exemplo, não poderão disponibilizar mesas e cadeiras, para evitar aglomeração. Atividades como feiras, festas e eventos - seja em residências ou em sítios - estão proibidas.

Apesar de endurecer as medidas restritivas, o prefeito não acredita que as ações possam interferir de maneira grave na economia da cidade, uma vez que o comércio não-essencial estará aberto durante o dia. “Pedimos a colaboração de todos, são apenas 15 dias. Acredito que as medidas não irão interferir muito na economia, pois fizemos questão de manter todos os setores abertos, mas a fiscalização será rigorosa a partir desta terça-feira”, afirmou Christiano.

A prefeitura também garantiu a abertura de mais 17 leitos ainda nesta semana, sendo 12 de enfermaria e cinco de unidade de cuidados intermediários (UCI).

Santa Luzia já confirmou 5.176 casos de COVID-19, sendo 31 nas últimas 24 horas. A cidade também registrou, até o momento, 178 mortes pela doença. Ainda de acordo com a prefeitura, a taxa de ocupação de leitos de UTI para pacientes com coronavírus no Hospital São João de Deus, referência no município, é de 92%.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade