Publicidade

Estado de Minas Protocolo

Antes de aulas presenciais, Uberlândia testa 9 mil servidores da Educação

O trabalho faz parte dos protocolos de segurança para a volta às aulas no município, marcada para a próxima segunda-feira (8/2)


02/02/2021 12:05 - atualizado 02/02/2021 12:44

Testagem será finalizada na sexta-feira (5/2)(foto: Cleiton Borges/Secretaria Municipal de Governo e Comunicação/Divulgação)
Testagem será finalizada na sexta-feira (5/2) (foto: Cleiton Borges/Secretaria Municipal de Governo e Comunicação/Divulgação)
Mais de 9 mil servidores da Educação e pessoas ligadas aos serviços da pasta em Uberlândia, no Triângulo Mineiro, serão testados para COVID-19 nesta semana. O trabalho faz parte dos protocolos de segurança para a volta às aulas no município, marcada para a próxima segunda-feira (8/2).

Além dos trabalhadores da secretaria municipal de Educação, serão testados motoristas do transporte escolar e funcionários das Organizações de Sociedade Civil parceiras. A ação é conjunta com a secretaria de Saúde, responsável por organizar a logística de exames dos 9.150 profissionais em 42 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSF).

Cada servidor está sendo agendado para realizar o teste em uma unidade de saúde próxima à escola para qual está designado. Os testes estão sendo feitos entre 7h e 15h e a Prefeitura pretende finalizar o trabalho até sexta-feira (5/2).

O modelo usado no primeiro momento para a voltas às aulas presenciais é de revezamento entre salas de aula e ensino remoto. Segundo comunicado feito pela secretária de Educação, Tânia Toledo, as famílias é que vão decidir se mandam os filhos para as escolas já no próximo mês ou se aguardam mais algum tempo. De toda forma, as salas terão até 50% da capacidade dos alunos.

Outro método usado é o de revezamento dos alunos que forem mandados para as escolas. Metade deles terá aula presencial em uma semana e na semana seguinte deverão assistir aos conteúdos remotamente para que haja espaço para todos e as instituições não ultrapassem a capacidade de 50% das salas.

Higienização
A Rede Municipal de Ensino possui cerca de 70 mil alunos entre os que frequentam unidades municipais e as Organizações da Sociedade Civil (OSCs) parceiras nos níveis infantil, fundamental, de Educação para Jovens e Adultos (EJA) e do Programa Municipal de Alfabetização de Jovens e Adultos (Pmaja).

Para receber esse público, os prédios escolares têm, desde o ano passado, recebido reforço em materiais de biossegurança, como abastecimento de papel toalha, sabonete líquido e álcool em gel, totens e dispensers para facilitar o acesso à higienização e equipamentos para medir a temperatura.

Além disso, a Prefeitura informou que cada estudante vai receber um kit com duas máscaras de proteção para o rosto e que os profissionais da Educação já receberam kits com máscaras.

Contra
Na cidade há movimentação de grupos de pais e professores que buscam barrar o reinício das aulas. Segundo eles, não existe segurança para o trabalho e que as aulas presenciais só poderiam retornar com todos vacinados.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade