Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

Média de mortes por COVID-19 atinge pico em Juiz de Fora

Prefeito informa que há chances de regredir para Onda Vermelha caso a situação sanitária não melhore


02/12/2020 17:32 - atualizado 02/12/2020 18:25

Hospitais estão próximos de atingir lotação máxima(foto: Reprodução)
Hospitais estão próximos de atingir lotação máxima (foto: Reprodução)
Juiz de Fora, na Zona da Mata, contabiliza média de oito mortes por COVID-19 em 24 horas, nesta quarta-feira (2). Na última segunda-feira, foram nove óbitos. A taxa de ocupação das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) ultrapassou os 80%. 

Conforme informações da prefeitura, nesta quarta, o painel gerencial da COVID-19 registra recorde de mortes nos últimos três dias. A média dos últimos 30 dias era de dois óbitos, já a média dos últimos cinco dias saltou para 5, e desde sexta-feira (27) a média saltou para oito mortes por dia. 
 
Dos 13 hospitais da cidade, dois estão com ocupação máxima e sete estão com ocupação acima de 80%. Já a taxa de ocupação de UTI está em 84,44%. Outro recorde é o número de hospitalizados: 332 pacientes com COVID-19. 

Nessa terça-feira (1), o prefeito Antônio Almas lançou o novo painel gerencial de monitoramento da COVID-19 e alertou novamente a população. “Aproveito para deixar uma fala de preocupação, pois, apesar de estarmos trabalhando desde março para ampliar os leitos de UTI, tendo saltado de 108 para 197, de nada adianta, se não conseguirmos reduzir o número de casos e a transmissibilidade. Cada um tem que fazer a sua parte para conter a propagação do vírus”, ressaltou Antônio Almas.

Onda Vermelha

Em live nas redes sociais, o prefeito não descartou a possibilidade de regredir para a Onda Vermelha. Segundo ele, o ato de ir ou não para uma onda mais restritiva tem relação com a situação sanitária da cidade. “Haverá a possibilidade de entrarmos em medidas mais restritivas, mas isso está nas mãos de cada cidadã e cada cidadão”, explica.

Juiz de Fora regrediu para a Onda Amarelado programa Minas Consciente no dia 12 de novembro - devido ao aumento de casos na época. Já no dia 24 de novembro, um novo decreto foi publicado estabelecendo restrições em algumas atividades como limite de horários em bares e proibição de aluguel de granjas para festas clandestinas.

Juiz de Fora já contabiliza 9.429 casos confirmados de coronavírus e 333 mortes no total.





receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade