Publicidade

Estado de Minas COVID-19

Sete Lagoas extingue horário de fechamento de bares e restaurantes

No entanto, estabelecimentos devem manter os protocolos de higiene e distanciamento, e continuam proibidos em realizar apresentações musicais ao vivo


01/10/2020 17:49 - atualizado 01/10/2020 17:53

Sete Lagoas possui 2.740 casos confirmados de COVID-19 desde o início da pandemia, além de 49 óbitos em decorrência da doença(foto: Gabriel Felice)
Sete Lagoas possui 2.740 casos confirmados de COVID-19 desde o início da pandemia, além de 49 óbitos em decorrência da doença (foto: Gabriel Felice)
A Prefeitura de Sete Lagoas, cidade localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte, resolveu flexibilizar ainda mais o funcionamento de bares e restaurantes. Antes, eram obrigados a fechar às 23h, mas, a partir de agora, cada proprietário pode determinar a que horas fechará seu estabelecimento.

No entanto, isso não significa desrespeitar as regras de distanciamento e os protocolos de higiene. Segundo o decreto publicado na quarta-feira (30), as medidas continuam em vigor e as apresentações de música ao vivo continuam proibidas.

A cidade permanece em alta com as notificações de casos suspeitos de COVID-19. De acordo com o boletim epidemiológico municipal divulgado nesta quinta-feira (1º), Sete Lagoas tem 1.013 pessoas com sintomas gripais sendo monitoradas pela Secretaria municipal de Saúde, um crescimento de 1,1%. Os testes com resultado negativo já somam 9.025 desde o início da pandemia.

O óbito suspeito de coronavírus registrado na segunda-feira (28) na UPA, de um homem de 55 anos, foi confirmado por exames. Outra morte por COVID-19 foi registrada na manhã desta quinta no Hospital Municipal. Trata-se de um homem de 54 anos. Assim, o total de óbitos confirmados em Sete Lagoas desde o início da pandemia chega a 49.

Entre quarta e quinta foram registrados 32 novos casos positivos da doença na cidade: 14 mulheres e 18 homens. Assim, Sete Lagoas chega a um acumulado de 2.740 casos positivos desde março. Desses, 17 se encontram hospitalizados, 85 em isolamento domiciliar e 2.589 já recuperados.

Por causas respiratórias, a cidade possui 39 pessoas internadas, sendo 20 em leitos de enfermaria e 19 em UTI. Destes, 14 são de Sete Lagoas. No Hospital Municipal há sete internados (cinco em UTI), no Hospital Nossa Senhora das Graças são 25 internados (em leitos do SUS são 14 em enfermaria e sete em UTI) e no Hospital da Unimed são sete internados (cinco em UTI). Não há pacientes na UPA. A taxa de ocupação de leitos de UTI COVID-19 do SUS na cidade é hoje de 26%. 

Entre os 39 internados, 26 testaram positivo, sendo 17 deles de Sete Lagoas, dois de Paraopeba, e um de Prudente de Morais, de Capim Branco, de Funilândia, de Inhaúma, de Caetanópolis e dos estados de São Paulo e do Tocantins. Há ainda quatro pacientes com resultado negativo e nove esperando resultados de exames.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade