Publicidade

Estado de Minas PREOCUPAÇÃO

COVID-19: casos confirmados crescem 150% em Itaúna

Registros da doença, que no início de agosto eram de 262, saltaram para 881 no fim de setembro


01/10/2020 17:12 - atualizado 01/10/2020 17:44

Itaúna aderiu ao Minas Consciente e atualmente se encontra na onda amarela(foto: PMI/Divulgação)
Itaúna aderiu ao Minas Consciente e atualmente se encontra na onda amarela (foto: PMI/Divulgação)
As autoridades públicas de Itaúna, Centro-Oeste de Minas Gerais, estão preocupadas com o avanço da COVID-19 no último mês. Isso porque o número de casos confirmados cresceu 150% entre agosto e setembro, assim como o de mortes, que saltou de quatro no início de agosto para 15 no fim de setembro.

Em 3 de agosto, Itaúna tinha 262 casos positivos de coronavírus. No fim daquele mês, já eram 432 confirmações, acréscimo de 65%. Já em setembro, os casos confirmados de COVID-19 passaram de 456 para 881, salto de 93%.

O secretário municipal de Saúde, Fernando Meira, se mostrou preocupado com a elevação dos números e pede mais consciência da população quanto às medidas de proteção. “Isso é fruto da conjuntura global das liberações que foram realizadas através da progressão das ondas do Minas Consciente e também por um período de relaxamento do controle, que a gente vem percebendo em diversos aspectos", afirma.

Fernando Meira completa: "Percebemos aglomerações em diversos lugares, e isso não é só em Itauna. Ocorre na região como um todo e reverbera em outras cidades no entorno de Itaúna”.

A cidade aderiu ao programa Minas Consciente e, por isso, segue os protocolos de distanciamento e retomada da economia – atualmente, Itaúna está na onda amarela.

A Secretaria de Saúde descarta a possibilidade de retroceder em algumas medidas a respeito da reabertura do comércio

A taxa de ocupação dos leitos de UTI na cidade também preocupa. Isso porque o município tem apenas um hospital, o Manoel Gonçalves, que é mantido pela Casa de Caridade Manoel Gonçalves de Sousa Moreira. A prefeitura administra apenas a emergência 24 horas que funciona no hospital.

Enquanto a região tem conseguido manter o índice de ocupação dos leitos de UTI voltados para pacientes com COVID-19 em torno de 40%, em Itaúna esse percentual está, nesta quinta-feira (1º), em 85%.

Em relação às mortes, o crescimento também é expressivo. A cidade tinha apenas quatro óbitos no início de agosto. No fim desse mês subiu para sete e encerrou setembro com 15. Apenas na última semana do mês passado foram quatro novas confirmações de mortes em decorrência do coronavírus.

“A gente espera que a campanha que estamos fazendo de conscientização em parceria com o comércio tenha fruto positivo, de aumento dos índices de isolamento, de redução de ocorrências de aglomerações e, principalmente, conscientização maior da população", afirma o secretário.

Uma queda nos números pode representar progressão na flexibilização, diz: "Com menor taxa de (ocupação de) leitos a gente pode evoluir para ondas mais liberais dentro do programa Minas Consciente. Essa é a nossa expectativa”.


Ações de controle

Para coibir abusos, a Prefeitura de Itaúna tem realizado ações para fiscalizar os estabelecimentos comerciais, industriais, prestadores de serviços, assim como em praças, ruas, além do contato direto com os munícipes, ofertando informações e máscaras. 

A Fiscalização de Postura já realizou mais de 2 mil vistorias, emitiu 73 notificações e autuou nove empresas por descumprimento às medidas da COVID-19.

Já o Procon emitiu 5.723 notificações, realizou 16 autuações, multou 11 estabelecimentos e fez três apresentações de denúncias ao Ministério Público Estadual sobre preços abusivos.

A Vigilância Sanitária, por sua vez, notificou, desde março, 223 estabelecimentos e, destes, 11 foram autuados. Mais de 340 denúncias feitas ao órgão foram verificadas.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade