Publicidade

Estado de Minas CRIME

Homem é morto a tiros durante baile em sítio de Igarapé, na Grande BH

Crime aconteceu na madrugada deste domingo. Outras pessoas que estavam na festa fugiram após o fato


13/09/2020 14:24

Crime aconteceu em um sítio de Igarapé, na Grande BH(foto: Reprodução)
Crime aconteceu em um sítio de Igarapé, na Grande BH (foto: Reprodução)
Apesar da recomendação para que aglomerações sejam evitadas, festas continuam sendo realizadas em Belo Horizonte e Região Metropolitana. E foi em um baile, em Igarapé, que começou na noite de sábado e entrou madrugada deste domingo adentro, que aconteceu um assassinato. O corpo de Jonathan Marcelo Moreira de Lima, de 25 anos, foi encontrado com perfurações de bala, na propriedade da Rua Nove, 13.

O proprietário do sítio alugou o espaço para todo o final de semana. Na noite de sábado, recebeu telefonemas de vizinhos reclamando de que local haveria um baile e que a música estaria muito alta. O dono do espaço disse aos policiais militares que estiveram no local que tentou falar com o inquilino, mas que não conseguiu.

Já de madrugada, o proprietário recebeu outros telefonemas de vizinhos informando que estavam ouvindo tiros vindos de seu sítio. Desesperado, ele se deslocou até o local e que lá chegando, o imóvel estava vazio, com o portão aberto e as luzes acesas.

Ao entrar na casa, o homem deparou com o corpo da vítima, caído, numa poça de sangue, na área gourmet. Imediatamente comunicou o fato à Polícia Militar, que deslocou uma equipe para o local.

Testemunhas relataram que depois dos tiros, formou-se um grande corre-corre, com as pessoas entrando nos carros e arrancando em alta velocidade. Um veículo, com quatro pessoas, teria retornado ao local, com seus ocupantes, tendo descido, entrado na casa, retornado ao automóvel e saindo novamente em disparada.

Os peritos informaram que Jonathan foi morto com 10 tiros, no queixo, peito, braços e ombros. Vários cartuchos foram encontrados no local.

Segundo o proprietário do imóvel, ele tentou falar com inquilino e este lhe respondeu, quando perguntou o que tinha acontecido, que estaria muito abalado e que posteriormente o procuraria para conversar. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios de Betim.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade