Publicidade

Estado de Minas OPERAÇÃO POLICIAL

Casal é preso em BH por suspeita de furto de carro no pátio da Fiat

Segundo a Polícia Militar, Detran informou que carro deveria estar no pátio da empresa, pois não havia sido vendido para nenhuma concessionária, já que não teria nem mesmo registro do chassi


31/07/2020 17:33 - atualizado 31/07/2020 19:24

Ex-funcionário da Fiat de Betim teria furtado o veículo da empresa(foto: Divulgação/ Polícia Militar)
Ex-funcionário da Fiat de Betim teria furtado o veículo da empresa (foto: Divulgação/ Polícia Militar)
Duas pessoas foram presas, na manhã desta sexta-feira (31), no Bairro Carmo, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, por estarem envolvidas em um furto à fábrica da Fiat em Betim, na Região Metropolitana da capital. Após a ação da polícia, o veículo também foi apreendido.

De acordo com os militares do 22º batalhão de Polícia Militar (PM), após tomarem conhecimento de que um veículo – Fiat Argo – de cor branca teria abastecido em um posto de combustível e deixado o local sem fazer o pagamento, eles começaram a monitorar a ação dos suspeitos. O automóvel, que estava sendo conduzido por uma mulher, foi abordado nessa manhã. 

Ao ser questionada sobre a situação do veículo, a mulher disse à PM que ele pertencia a seu namorado, que era funcionário da Fiat Automóveis. Além disso, ela também afirmou - ao mostrar uma declaração de trabalho do namorado e os documentos do carro - que ele foi adquirido em uma concessionária da marca. 

A mulher também revelou aos policiais que o veículo já teve duas outras placas, o que causou estranhamento por parte da PM. 
 

Suspeita 

 
Os militares constataram que as placas citadas pela condutora pertenciam a outros veículos, tendo ambas sido furtadas de automóveis originais no estacionamento da empresa Fiat Automóveis, em Betim. Segundo eles, a documentação apresentada também tinha indícios de falsidade.

Ao consultar o chassi do carro, foi comprovado que ele não chegou a ser cadastrado no Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran). Após fazer contato com o órgão, o departamento informou à polícia que o veículo deveria estar no pátio da empresa, pois não havia sido vendido para nenhuma concessionária. 

Outra confirmação que veio logo depois foi que o homem apontado como namorado da condutora já não era mais funcionário da montadora desde 2015.

Ao final das diligências, o casal foi preso por participar do furto do veículo, por usar documentação falsa e adulterar a sinalização veicular. 

O veículo foi apreendido e removido para o pátio do Detran e a dupla conduzida para a Delegacia de Plantão do órgão, onde a ocorrência foi encerrada.
 
*Estagiário sob supervisão da editora-assistente Vera Schmitz


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade