Publicidade

Estado de Minas CRUELDADE

Mulher é presa após fingir ser enfermeira e sequestrar bebê em Manhuaçu

Suspeita disse para a mãe da recém-nascida que precisava levá-la para ser medicada e saiu do hospital com a criança


postado em 26/05/2020 12:22 / atualizado em 26/05/2020 12:40

(foto: PMMG/Divulgação)
(foto: PMMG/Divulgação)
Uma mãe viveu momentos de pânico após ter a filha recém-nascida levada de seus braços por uma mulher de 26 anos, que se passou por enfermeira para sequestrar a criança, em Manhuaçu, na Zona da Mata, na noite desta segunda-feira (25).  

Uma enfermeira da Maternidade do Hospital César Leite contou à Polícia Militar que uma mulher deu entrada às 22h23 de segunda-feira como paciente, relatando que estaria grávida e com dores abdominais. Após a primeira consulta, ela foi encaminhada para um quarto da maternidade do hospital.

No quarto, a suspeita se passou por enfermeira e disse que precisava levar uma recém-nascida para ser medicada. Apesar de não apresentar crachá ou uniforme, a mãe não desconfiou da situação e entregou a criança. 

Com a demora no retorno, a mãe perguntou a uma outra enfermeira por sua filha. Foi quando as duas perceberam o que havia ocorrido. Entretanto, a essa altura, a falsa enfermeira já havia saído do hospital com a criança.

Os militares conseguiram identificar a suspeita e, em contato com taxistas da região, descobriram que ela havia pegado um táxi na rodoviária e seguido até São João da Figueira, povoado que fica em Durandé, também na Zona da Mata. Equipes da PM se deslocaram até o local. Ao chegarem na casa, localizaram a mulher no quarto, com a recém-nascida. 

Em primeiro momento ela disse que a criança seria sua filha. Chegou a informar aos militares que havia acabado de chegar do hospital onde tinha dado a luz. Disse ainda que teria saído de casa durante o dia para se consultar, pois estaria grávida e com dores. Mas, segundo a médica que fez o atendimento da suspeita, durante a consulta foi constatado que a mulher não estava grávida.

A criança recém-nascida então foi levada de volta ao Hospital César Leite, onde foi reconhecida pela mãe biológica e lhe foi entregue na presença das enfermeiras, sem nenhuma lesão aparente. A suspeita foi presa e encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade