Publicidade

Estado de Minas GOLPE DO CARTÃO

Preso suspeito de usar cartões de vítimas para compras pela internet

Suspeito teria usado nome de mais de 15 pessoas de forma criminosa; ele admitiu já ter realizado a prática anteriormente


postado em 26/05/2020 12:02 / atualizado em 26/05/2020 12:30

Coletiva de imprensa foi transmitida ao vivo pela PCMG(foto: Foto: Reprodução mídias digitais)
Coletiva de imprensa foi transmitida ao vivo pela PCMG (foto: Foto: Reprodução mídias digitais)
 
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu, na noite dessa segunda-feira (25), um homem de 25 anos suspeito de estelionato, em Ribeirão das Neves, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a polícia, ele assumiu o crime.

Em coletiva à imprensa na manhã desta terça-feita (26), a Polícia Cívil revelou que, conforme investigação, o suspeito fez várias compras em um curto intervalo de tempo por meio do sistema e-commerce de uma empresa, usando cartões de crédito diferentes, o que chamou a atenção do administrador do site.

A empresa fez o levantamento dos dados, acionou os titulares dos cartões para confirmar as compras e eles não as reconheceram. A Polícia Civil então foi acionada.

Os produtos foram selecionados para retirada na loja durante a compra e a polícia em prontidão abordou duas mulheres que foram  buscar as mercadorias. Segundo as mulheres, elas haviam ido fazer a retirada a pedido de um homem residente em Ribeirão das Neves.

Ao chegar àquela cidade, acompanhando as mulheres abordadas, a policia identificou o suspeito Matheus Henrique, de 25 anos, que teria confessado a prática criminosa e afirmou ter obtido as informações dos cartões de crédito pela internet.

A PCMG acredita que, somente nas últimas 24 horas, o suspeito tenha usado os nomes de mais de 15 vítimas para as compras pela internet. A investigação seguirá para tentar descobrir quantos foram vítimas dessa prática e qual o valor total do golpe, além de buscar de que maneira o suspeito conseguiu os dados dos cartões de crédito.

Ainda segundo a Polícia Cívil, o suspeito confirmou que não foi a primeira vez que realiza o crime.
 
 
*Estagiario sob supervisão do editor Benny Cohen

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade