Publicidade

Estado de Minas FIQUE ATENTO

Energia elétrica: saiba como evitar acidentes durante quarentena

De acordo com o Ministério da Saúde, 38% dos atendimentos nas áreas de urgência e emergência dos hospitais são causados por acidentes domésticos


postado em 29/04/2020 17:43 / atualizado em 29/04/2020 18:42

(foto: Reprodução/PixaBay)
(foto: Reprodução/PixaBay)
Após o avanço do coronavírus por todo o mundo, a maior recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é o isolamento social. A medida, que é vista como primordial no combate à propagação do vírus, acaba levando as pessoas a reforçarem alguns cuidados no dia a dia. Mais tempo em casa requer cuidados com os acidentes domésticos, principalmente os ligados à eletricidade.
 
Segundo os dados do Anuário 2019 da Associação Brasileira de Conscientização para Perigos da Eletricidade (Abracopel), os ambientes familiares são os principais causadores de acidentes fatais com origens elétricas no Brasil. Em 2019, foram 228 mortes em todo país. Em Minas, foram 10 ocorrências de choques dentro de residências, com oito mortes. 

Para tentar minimizar os riscos, a Cemig compartilhou uma série de dicas de como a população deve ficar atenta ao uso da energia neste período de quarentena. O protetor de tomada por exemplo, é essencial para evitar acidentes domésticos, principalmente em famílias com crianças pequenas e animais de estimação.

Vale relembrar, que segundo o Ministério da Saúde, 38% dos atendimentos nas áreas de urgência e emergência dos hospitais são causados por acidentes domésticos e atingem todas as faixas etárias, desde crianças até adultos. 

Outra dica é tomar cuidado com as famosas “gambiarras” nas instalações elétricas. O gerente de Saúde e Segurança do trabalho da Cemig, João José Magalhães, alerta para o perigo. “Esses improvisos são inseguros e aumentam muito a chance de sobrecarga e, consequentemente, a possibilidade de acontecer acidentes”, afirma. 

Caso haja a necessidade de se ligar vários equipamentos em uma mesma tomada, o ideal é a utilização de um filtro de linha que, em caso de sobrecarga de energia, irá se desligar automaticamente. Para efetuar reparos na rede elétrica, a chave geral ou os disjuntores devem estar desligados, mesmo que seja para trocar lâmpadas. No banheiro, a chave de temperatura (inverno – verão) do chuveiro elétrico não deve ser mudada com o corpo molhado nem com o chuveiro ligado. 

Outra dica dada pelo gerente é a maior atenção com a utilização de equipamentos elétricos e eletrônicos no banheiro. “A água é uma grande condutora de energia elétrica. Dessa forma, após sair do chuveiro, as pessoas devem evitar utilizar o uso de secadores, barbeadores elétricos e chapinhas. Esses equipamentos só devem ser utilizados quando a pessoa estiver totalmente seca”, comenta Magalhães.

É importante ressaltar que, de acordo com o mesmo anuário, houve um aumento de 12% no número de mortes ocasionadas por acidentes elétricos no Brasil em 2019
 
Magalhães também faz recomendações em relação aos dispositivos móveis. Aparentemente inofensivos, esse tipo de equipamento pode causar acidentes graves. Somente no ano passado, conforme dados da Abracopel, foram 19 acidentes com carregamento de celular e 15 mortes. “Em caso de princípio de incêndio, os materiais queimarão com facilidade e propagarão as chamas a outros cômodos da casa ou do apartamento”, afirma.
 
*Estagiária sob supervisão do editor Álvaro Duarte
 

O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o coronavírus é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

Gráficos e mapas atualizados: entenda a situação agora
Vitamina D e coronavírus: o que já sabemosCoronavírus: o que fazer com roupas, acessórios e sapatos ao voltar para casa
Animais de estimação no ambiente doméstico precisam de atenção especial
Coronavírus x gripe espanhola em BH: erros (e soluções) são os mesmos de 100 anos atrás




receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade