Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

Leitos serão implantados em estacionamento de UPA em Divinópolis

Quatro cidades do Centro-Oeste serão atendidas; Presidente do Cis-Urg diz que a medida é necessária, mas não suficiente


postado em 25/03/2020 17:53 / atualizado em 25/03/2020 18:50

Novos leitos serão implantados no estacionamento da UPA(foto: Portal Gerais/Divulgação)
Novos leitos serão implantados no estacionamento da UPA (foto: Portal Gerais/Divulgação)

O estacionamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Divinópolis será utilizado para a implantação de 40 leitos. A medida de enfrentamento ao coronavírus foi anunciada nesta quarta-feira (25) pelo secretário de Saúde do município, Amarildo de Sousa. A expansão foi aprovada dentro do plano de contingência do Estado.

Com atendimento médio de 380 pacientes ao dia, a unidade já opera no limite. Os 20 leitos de suporte avançado e outros 20 de observação deverão aliviar os corredores. Eles serão exclusivos para pacientes com sintomas da COVID-19. Até o momento, a cidade tem casos confirmados da doença.

A estrutura começou a ser adaptada nesta semana com instalação do sistema de energia elétrica e também esgotamento sanitário. Ainda nesta quinta-feira (26) está prevista a chegada dos containers. A partir de segunda-feira (30) será iniciada a contratação da equipe, o que deve envolver mais de 70 profissionais.

A seleção ficará a cargo do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Social (IBDS), atual administrador da unidade. “A equipe será contrata pelo Instituto, porque vamos traçar parâmetros de perfil de urgência e emergência. A equipe extra irá funcionar 24 horas”, explica o secretário.

A equipe deve ser formada por 40 técnicos de enfermagem, oito enfermeiros, um coordenador médico, 16 médicos, além de auxiliar de serviços, administrativo, terapeuta. A estrutura também contará com aditivo para refeições extras, laboratórios e raio X. Investimento total previsto em R$1,4 milhão.

“Como prevemos neste plano todos os insumos, é estimado, porque às vezes a gente não gasta todos os insumos”, esclarece Sousa.

Os leitos irão atender pacientes de Carmo do Cajuru, São Gonçalo do Pará e São Sebastião do Oeste. 

“Não é suficiente”

Para o prefeito de Carmo do Cajuru e presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Ampliada Oeste (Cis-Urg – Oeste), Edson Vilela (PSB), a medida é necessária, porém, não é suficiente para atender a demanda.

Paralelo aos leitos da UPA, ele defende a abertura de cerca de 150 em hospitais. “Se a gente colocar mais de 100 leitos no hospital regional ainda em construção, mais a UPA e entre 30 e 40 no São João de Deus, acredito que conseguiremos atender a população”, projeta. Vilela sugeriu também outros leitos na Santa Casa de Santo Antônio do Monte.

(Amanda Quintiliano especial para o EM)
 
 

O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o coronavírus é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:

 
  

 
 


Publicidade