Publicidade

Estado de Minas

Supermercado de Lagoa Santa restringe entrada de idosos e gestantes

Loja da Região Metropolitana de BH determina também que apenas uma pessoa por família pode entrar no local para fazer compras


postado em 25/03/2020 16:44 / atualizado em 25/03/2020 16:58

Placa foi fixada na entrada do supermercado(foto: Marcelo Lélis/EM)
Placa foi fixada na entrada do supermercado (foto: Marcelo Lélis/EM)

Em meio à crise provocada pela pandemia de coronavírus, surgem medidas para tentar diminuir a propagação da doença, como evitar a aglomeração de pessoas e o deslocamento desnecessário da população, principalmente daqueles que estão no grupo mais suscetível às complicações da COVID-19. Como parte dessas ações restritivas, uma rede de supermercados em Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, vetou o acesso ao estabelecimento de pessoas com 60 anos ou mais.

Além dos idosos, os que têm doenças crônicas, gestantes, lactantes e crianças menores de 10 anos também estão proibidos de entrar no supermercado, localizado na Avenida Coronel Carlos Orlean Guimarães, no Bairro Joá. 

Na porta do estabelecimento está fixada uma placa listando as pessoas às quais o acesso está proibido. Além disso, a loja restringe a entrada de apenas uma pessoa por família a cada vez, justamente para evitar a aglomeração em um local fechado.

Procurado pelo Estado de Minas, o gerente do supermercado informou que vigilantes sanitários estiveram no estabelecimento na manhã desta quarta-feira (25) para informá-los sobre o decreto da Prefeitura de Lagoa Santa que limitou o espaçamento entre pessoas em locais fechados.

O gerente informou também que os próprios vigilantes recomendaram a loja a criar um período especial do dia para atender os chamados grupos de risco e, assim, não interferir no abastecimento de suas casas. De acordo com o funcionário do supermercado, esse horário será pela manhã e está sendo estudado o intervalo de tempo a ser estabelecido. A previsão é que a partir desta quinta-feira (26), esse novo horário já esteja reservado para idosos, gestantes, lactantes e pessoas com doenças crônicas.

*Estagiário sob a supervisão do subeditor Eduardo Murta 

O que é o coronavírus?

Coronavírus são uma grande família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus (COVID-19) foi descoberto em dezembro de 2019, na China. A doença pode causar infecções com sintomas inicialmente semelhantes aos resfriados ou gripes leves, mas com risco de se agravarem, podendo resultar em morte.

Como a COVID-19 é transmitida?

A transmissão dos coronavírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como gotículas de saliva, espirro, tosse, catarro, contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão, contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Como se prevenir?

A recomendação é evitar aglomerações, ficar longe de quem apresenta sintomas de infecção respiratória, lavar as mãos com frequência, tossir com o antebraço em frente à boca e frequentemente fazer o uso de água e sabão para lavar as mãos ou álcool em gel após ter contato com superfícies e pessoas. Em casa, tome cuidados extras contra a COVID-19.

Quais os sintomas do coronavírus?

Confira os principais sintomas das pessoas infectadas pela COVID-19:

  • Febre
  • Tosse
  • Falta de ar e dificuldade para respirar
  • Problemas gástricos
  • Diarreia


Em casos graves, as vítimas apresentam:

  • Pneumonia
  • Síndrome respiratória aguda severa
  • Insuficiência renal

Mitos e verdades sobre o vírus

Nas redes sociais, a propagação da COVID-19 espalhou também boatos sobre como o coronavírus é transmitido. E outras dúvidas foram surgindo: O álcool em gel é capaz de matar o vírus? O coronavírus é letal em um nível preocupante? Uma pessoa infectada pode contaminar várias outras? A epidemia vai matar milhares de brasileiros, pois o SUS não teria condições de atender a todos? Fizemos uma reportagem com um médico especialista em infectologia e ele explica todos os mitos e verdades sobre o coronavírus.

Para saber mais sobre o coronavírus, leia também:


Publicidade