Publicidade

Estado de Minas

Identificado homem que foi decapitado em Betim

Um homem de 43 anos foi preso na rodoviária da cidade com as roupas sujas de sangue e encaminhado para a delegacia. A autoria e a motivação do crime ainda são um mistério. A Polícia Civil vai investigar o caso


postado em 17/07/2018 17:00 / atualizado em 17/07/2018 21:18

Corpo foi encontrado por moradores na manhã desta terça-feira(foto: Tiago Rodrigues/Divulgação)
Corpo foi encontrado por moradores na manhã desta terça-feira (foto: Tiago Rodrigues/Divulgação)

Foi identificado o homem que foi brutalmente assassinado em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O corpo de Wanderson de Souza Ribeiro, de 34 anos, foi encontrado em uma rua do Bairro Jardim das Alterosas 2ª Seção, próximo a uma casa que foi alugada há seis meses por um casal. A vítima foi decapitada. A cabeça estava dentro de uma sacola colocada em uma lixeira a alguns metros da residência. Um homem de 43 anos foi preso na rodoviária da cidade com as roupas sujas de sangue e encaminhado para a delegacia. A autoria e a motivação do crime ainda são um mistério. A Polícia Civil vai investigar o caso.

O corpo foi encontrado por famílias que levavam crianças para a escola. Por volta das 6h30, os moradores, assustados, acionaram a Polícia Militar (PM). O cadáver estava próximo ao cruzamento das ruas Espada de São Jorge e Flor de Papagaio, com as calças abaixadas até o pé. Um rastro de sangue na calçada levou até uma casa, da Rua Espada de São Jorge, número 623. Os militares informaram que o imóvel estava vazio e com vestígios de sangue no portão.

Os militares também encontraram vestígios de sangue em uma lixeira localizada próxima a uma residência. Nela, estava uma sacola de supermercado com algo dentro. Quando a perícia da Polícia Civil chegou ao local, identificou que se tratava de uma cabeça humana. Os peritos também vistoriaram a casa e encontraram grande quantidade de sangue em alguns cômodos, principalmente na cozinha. Segundo a PM, foram apreendidas três facas no local e uma calça jeans com manchas de sangue.  Na garagem, foi localizado um carro com marcas de sangue na maçaneta, capô amassado e vestígios de galhos de árvores. O veículo foi removido.

Durante os levantamentos no local, um homem se apresentou como o proprietário do imóvel. Segundo consta no boletim de ocorrência da PM, ele informou que a casa estava alugada há seis meses para um casal. Também informou que não sabia onde os moradores estavam. No registro policial consta, ainda, falas de vizinhos dizendo que o homem e a mulher chegaram na residência por volta de meia-noite, mas não foram mais vistos.

Prisão


Poucas horas depois do crime ser descoberto, a Guarda Municipal de Betim acionou a PM depois de encontrar um homem com roupas, tênis e bolsas sujas de sangue, na rodoviária da cidade. O suspeito, de 43 anos, foi abordado pelos guardas. Segundo a PM, ele informou que é morador de Conceição de Coité, na Bahia, e que estava em Betim trabalhando em uma empresa de pintura.

Ainda de acordo com a PM, ele afirmou que estava residindo na Rua Antônio Sores de Melo, em Betim. Disse que pegaria um ônibus com destino a São Paulo. Sobre as marcas de sangue, alegou que machucou a mão ao cair depois de ingerir bebidas alcoólicas. Um aparelho celular e as roupas do homem foram apreendidas. Ele foi encaminhado para a delegacia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade