UAI
Publicidade

Estado de Minas DESABASTECIMENTO

Greve dos tanqueiros: falta de combustível em postos de BH já provoca filas

Em meio à paralisação da categoria, motoristas correm aos postos para abastecer os veículos; Minaspetro admite risco de faltar combustível com a alta da procura


21/10/2021 17:52 - atualizado 21/10/2021 19:41

Posto sem combustível na esquina da Avenida do Contorno com a Rua Niquelina, no Bairro Santa Efigênia
Posto sem combustível na esquina da Avenida do Contorno com a Rua Niquelina, no Bairro Santa Efigênia (foto: Túlio Santos/EM/D.A Press )
Após o início da  paralisação dos tanqueiros , caminhoneiros responsáveis pelo transporte de combustível, em Minas Gerais, nesta quinta-feira (21/10), alguns postos de Belo Horizonte já estão sem estoque de combustíveis. 

 

 

 

A reportagem do Estado de Minas apurou que o Posto Santa Maria 2 (Ipiranga), localizado na esquina da Avenida do Contorno com a Rua Niquelina, no Bairro Santa Efigênia, Região Centro-Sul da capital, não tem gasolina nem etanol desde às 15h. Segundo o gerente, não há previsão de reposição. 
 
Posto com fila também, na Avenida dos Andradas
Posto com fila também, na Avenida dos Andradas (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
 

Outro posto localizado na Rua da Bahia, esquina com a Rua Bernardo Guimarães, no Bairro de Lourdes, está sem gasolina comum desde o meio da tarde. Há somente etanol e gasolina aditivada, porém, segundo um frentista esses combustíveis também devem acabar nas próximas horas.

Em outros estabelecimentos que ainda têm estoque de combustíveis, a movimentação de motoristas para abastecer os carros é grande. No Posto Leste, localizado na Avenida dos Andradas, Bairro Santa Efigênia, já há uma fila de carros.
  
Movimentação de carros no Posto Nossa Senhora de Fatima, na Avenida dos Andradas, 1350
Movimentação de carros no Posto Nossa Senhora de Fatima, na Avenida dos Andradas, 1350 (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
 
 
O Posto Eco, na Rua dos Tupis,1774, no Barro Preto apresenta movimento de veículos para abastecer, assim como os postos Nossa Senhora de Fátima, na Avenida dos Andradas, 1350; o Posto Center Sul, na Rodovia Br-356, 540, no Bairro Sion e na Avenida Prudente de Morais, 1133, no Bairro Santo Antônio. 
 
Movimentação de carros em posto da Avenida Prudente de Morais, 1133
Movimentação de carros em posto da Avenida Prudente de Morais, 1133 (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
 
 

Risco real de desabastecimento


Em nota divulgada no início da noite desta quinta, o Minaspetro admite o desabastecimento em postos do estado e alerta aos motoristas que não façam corrida aos postos, ampliando o risco de faltar combustível. 

"O Minaspetro está monitorando a situação da greve dos tanqueiros e informa que os postos com estoques reduzidos já apresentam problemas de abastecimento. Com a paralisação, todas as regiões do estado estão sendo prejudicadas, impactando fortemente o abastecimento de Minas Gerais, tendo em vista que a base de Betim é estratégica para a distribuição de combustíveis estadual.

"O Sindicato informa ainda que entrou em contato formalmente com o governo de Minas e solicitou que o pleito dos caminhoneiros fosse atendido. 

Segundo a nota, "uma das soluções apontadas para se abrir a negociação foi o congelamento do PMPF, base de cálculo para a incidência do ICMS, pleito do Minaspetro desde o início da pandemia. O congelamento do preço de pauta conteria momentaneamente a escalada dos preços na bomba".

O Minaspetro alerta para que a população não faça uma corrida aos postos. segundo a nota, "é justamente essa ação que pode causar e agravar o desabastecimento". 

"O Sindicato reitera que é solidário ao pleito dos caminhoneiros e tem trabalhado fortemente junto às autoridades em busca de soluções para a redução do ICMS, contudo, o Minaspetro acredita que a greve não é a melhor solução para o problema, uma vez que a paralisação prejudica a população e gera ainda mais incertezas no mercado de combustíveis já em crise nacional", finaliza a nota.
 

Paralisação e escolta até os aeroportos


Caminhões-tanque que chegam para abastecer nas distribuidoras de combustíveis  estão sendo acompanhados por viaturas da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), em Betim, na Grande BH. Muitos deles temem sofrer retaliação por parte dos manifestantes que protestam na entrada das distribuidoras, desde a manhã desta quinta-feira. 

Em nota, a Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) esclareceu  que está fazendo "a escolta das carretas de combustíveis até pontos seguros e que Batalhão de Operações Especiais (BOPE) atua na escolta de combustíveis para os aeroportos". 

"A PMMG esclarece ainda que com relação à segurança dos tanqueiros e ao abastecimento nos postos de combustíveis não há qualquer alteração até o presente momento", diz a nota.  

Polícia fez escolta para abastecimento de caminhões-tanque em Betim, na Grande BH
Polícia fez escolta para abastecimento de caminhões-tanque em Betim, na Grande BH (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
 

“Nós não aguentamos mais as altas (nos preços) dos combustíveis. O óleo diesel representa hoje quase 70% do valor do frete. As transportadoras estão quebrando, transportadoras que são históricas no estado, não aguentam mais trabalhar. Pedimos a sensibilidade do governo, mas o governo não está se importando com essa categoria, que hoje carrega mais de um terço da economia do estado”, afirma o presidente do Sindtanque-MG, Irani Gomes.

De acordo com ele, a paralisação vai continuar até que o governo decida negociar com a categoria.  
 
Sobre a falta de combustíveis registrada em alguns postos da capital, o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado de Minas Gerais (Minaspetro) afirmou, por meio de nota que "conforme previsto, os postos que possuíam estoques baixos, tiveram problemas."
 
Na manhã desta quinta-feira, a entidade informou, também em nota, que apoia os caminhoneiros. Porém avalia que, se o movimento durar mais de 24 horas, pode haver desabastecimento de combustíveis em postos com estoques mais baixos.  
 
*Estagiária sob supervisão  


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade