Publicidade

Estado de Minas Compras inteligentes

O melhor planejamento para uma boa compra na Black Friday

Comece fazendo um orçamento, escolha os itens mais desejados, pesquise preços e compre em sites confiáveis. Os valores costumam cair 29% na Black Friday


03/11/2020 10:10

(foto: Freepik)
(foto: Freepik)

 
Quem é louco por promoção, não vê a hora da Black Friday começar. Muitas lojas promovem o “esquenta” do dia 27 de novembro, mas os consumidores sabem que as ofertas mais tentadoras ficam reservadas para a data oficial. Portanto, para fazer uma boa compra é preciso, antes de tudo, organização e planejamento. Então, comece agora. 

Primeiramente é bom ressaltar que a Black Friday 2020 será a primeira após a declaração da pandemia da COVID-19. Por consequência, os consumidores que antes corriam às lojas e formavam filas a partir da madrugada devem se concentrar no e-commerce neste cenário. 

Além disso, as perdas salariais dos trabalhadores e a queda no faturamento de empresários de muitos setores, como eventos e alimentação, é um incentivo a mais para que você compre bem e aproveite as melhores ofertas da Black Friday. Isso porque, em tese, o dinheiro está mais curto e é preciso usá-lo com sabedoria. 

Nesse sentido, o levantamento de preços realizado pela Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) revelou, em 2018, que a média de descontos foi de 29%. 

Só lembrando que a Black Friday entra na sua 11.ª edição no Brasil em 2020. No início, os consumidores ficaram desapontados com o que chamavam de “Black Fraude”, já que as ofertas eram fantasmas. Contudo, com o passar do tempo, as denúncias dos próprios consumidores e a maior fiscalização, a prática foi praticamente abolida. Porém, não custa nada ficar mais atento para fazer uma boa compra. 

A expectativa para a Black Friday 2020


Mesmo depois de tanta turbulência em 2020, o consumidor parece disposto para ir às compras. Assim, uma pesquisa da Rakuten Advertising, intitulada “O caminho para a retomada: os picos de venda para 2020 repensados”, mostra que 87% dos consumidores querem manter a tradição das compras de Natal e que 57% consideram aproveitar as ofertas da Black Friday. 

Então, compre bem na Black Friday e já antecipe as compras de Natal para aproveitar os descontos. Como a pesquisa da CNDL sugere, os descontos ficam na casa dos 30%, porém podem chegar a 70%, como anunciado pelas lojas participantes. 

Afinal de contas, a proximidade da data de descontos com o Natal já é um incentivo às compras. Nos Estados Unidos, onde a promoção se originou, os norte-americanos aproveitam as liquidações para preparar os presentes natalinos. 

Só para complementar, o faturamento do varejo cresce ano a ano na Black Friday. Loucos por uma boa compra, os consumidores gastaram R$ 3,2 bilhões no varejo digital na temporada de 2019. Enquanto isso, no ano anterior, o faturamento havia sido de R$ 2,6 bilhões. 

Se depender do consumidor que aumentou suas compras on-line no início da pandemia, por causa da imposição da quarentena, o faturamento do e-commerce deve ser ainda maior na Black Friday de 2020. 

10 dicas para comprar bem na Black Friday


Compre bem: essa é a regra da Black Friday 2020. Nesse sentido, acompanhe a seguir 10 dicas de como fazer uma boa compra e ainda aguardar a chegada do Natal tranquilo, sem a correria da véspera. 

Faça um orçamento


As promoções de até 70% da Black Friday não significam que você tem uma carta branca para abrir a carteira e gastar de forma desmedida. Aliás, um levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) demonstrou que, em agosto de 2020, o endividamento atingiu 67,5% das famílias brasileiras. Portanto, estipule um teto de gastos para a Black Friday. 

Prepare uma lista de compras 


Concentre-se nos itens mais desejados. Segundo o site Méliuz (plataforma de cashback) os produtos eletrônicos, como os smartphones, foram os itens mais procurados nas temporadas anteriores. No entanto, coloque no papel o que você deseja para você e para presentear as pessoas queridas para, assim, fazer uma boa compra. 

Compare preços


A partir da lista de compras, pesquise os principais sites de comparação de preços, como o Google Shopping, o Zoom e o Buscapé. Afinal, você pode se surpreender com a diferença de preços entre os mesmos produtos. Da mesma forma, se você pretende fazer as compras nas lojas físicas, já terá um bom embasamento e não correrá o risco de ser fisgado por uma falsa oferta. 

Antecipe as compras do amigo secreto e das datas especiais 


Como os produtos estão mais baratos na Black Friday, seja proativo e antecipe suas compras do amigo secreto da firma ou do casamento de uma prima. Isso porque há itens que agradam ambos os sexos, como livros e objetos de decoração. Além disso, as compras de casamento não são perecíveis e podem ficar guardadas por alguns meses. 

Confira as redes sociais das lojas 


Planeje-se e compre bem. Um dos passos para isso é seguir as redes sociais das lojas que lançam mais ofertas interessantes na Black Friday. Lá, os varejistas costumam anunciar cupons, sorteios e até ofertas exclusivas para os seguidores. 

Vigie a segurança do site 


Outra dica importante para o bolso e para evitar dores de cabeça futuras é vigiar a segurança do site, caso você opte pelas compras on-line. Afinal de contas, o índice de reclamações no Procon aumenta nesse período. Primeiramente, não compre de sites que não têm o cadeado no início da URL. Além disso, faça uma pesquisa prévia nos sites Reclame Aqui, E-bit e Procon para verificar a reputação da loja. ]

Não se desespere com os prazos das ofertas 


Essa dica é válida para o dia propriamente dito das ofertas. Quando virar a zero hora do dia 27 de novembro, muitas lojas on-line anunciarão descontos com prazo de validade. Essa é uma prática bastante comum no marketing. Porém, não se desespere para fechar o carrinho e finalizar o pedido, pois é sempre bom ponderar para fazer uma boa compra. 

Não faça compras por impulso 


O planejamento e a lista de compras tratados no início deste conteúdo são importantes para ajudar o consumidor a não fazer compras por impulso das quais ele possa se arrepender depois. Nesse sentido, por mais que o produto esteja com uma oferta tentadora, tente fechar os olhos e se concentrar na sua lista de compras. 

Pesquise os sites estrangeiros com antecedência 


É possível fazer uma boa compra em sites estrangeiros. No entanto, se você não tem familiaridade com eles, reserve um horário no seu momento de folga para pesquisá-los. Afinal de contas, as compras nesses sites podem ter outros encargos, mas também boas ofertas. Portanto, no dia da Black Friday, não se esqueça de conferir se o site é brasileiro e se as regras do Código Brasileiro de Defesa do Consumidor (CDC) se aplicam. 

Exija sempre a nota fiscal 


E por falar em CDC não se esqueça de inserir no seu planejamento para as compras da Black Friday o pedido da sua nota fiscal. Nas compras on-line, elas são enviadas automaticamente, antes até da entrega da mercadoria. Porém, nas lojas físicas as notas fiscais não são uma prática tão comum. No entanto, o documento é a única prova material que você possui caso precise procurar o Procon ou o Juizado Especial. 

Direitos do consumidor que não podem ser esquecidos 

 
Compre bem, mas não deixe de observar os direitos do consumidor. Afinal, eles foram criados na década de 90 para disciplinar a relação entre loja e cliente e garantir que você não seja prejudicado nas relações de consumo. 

Nesse sentido, acompanhe algumas normas do CDC que não podem ser esquecidas: 

Preços expostos: segundo o artigo 6.º do CDC, os preços dos produtos devem estar bem visíveis ao consumidor, nada de vitrines sem preço ou os famosos preços “inbox”; 

Mesmo preço no cartão: muitas lojas físicas cobram mais caro nas compras feitas no cartão de débito ou de crédito. Entretanto, essa prática contraria o artigo 39 do CDC; 

Troca garantida: atenção para os prazos das trocas de produtos: 30 dias para produtos não-duráveis e 90 dias para itens duráveis. Lembrando que as lojas têm obrigação de trocar apenas quando o produto apresentar um defeito de fabricação; 

Direito de arrependimento: o consumidor pode desistir da compra 7 dias após a negociação. A loja tem a obrigação de cumprir esse direito, segundo o artigo 49 do CDC. Aliás, o vendedor deve devolver o dinheiro referente ao produto e ao frete. 

Concluindo, compre bem na Black Friday. Mas aproveite os dias que antecedem a data para fazer um bom planejamento, com uma lista de compras e uma pesquisa de preços completa. Desse modo, você consegue garantir uma boa compra. Além disso, aproveita as ofertas de forma segura.

Reforçando que a Black Friday está marcada para o dia 27 de novembro. Quer saber mais notícias sobre a data? Então veja os principais cuidados e dicas clicando aqui
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade