Publicidade

Estado de Minas BLACK FRIDAY

Como fazer suas compras de fim de ano sem comprometer o orçamento

Planejamento é essencial para o equilíbrio das contas de final de ano. Estar atento a falsos benefícios, também. Cartões de crédito, parcelamentos e preços altos são algumas das armadilhas mais comuns


postado em 26/11/2019 08:00 / atualizado em 13/11/2019 13:35

(foto: pixabay)
(foto: pixabay)

 
Com a chegada dos últimos meses do calendário, começa uma verdadeira maratona para as compras de fim de ano. É o momento de buscar presentes para todos e de se preparar para as festividades, como o Natal. Ao mesmo tempo, é preciso tomar cuidado para adquirir sem comprometer o orçamento.
 
O planejamento é o ponto central para conseguir adicionar essas despesas sem desorganizar as finanças. Com os cuidados certos, inclusive, é possível fugir das dívidas.
 

Repense o uso do cartão de crédito 

 
O juro rotativo do cartão de crédito subiu, em setembro de 2019, para 307,8% ao ano. Isso significa que uma dívida de cartão de crédito, após um ano, estará mais que três vezes maiores.
 
Para quem pretende aproveitar as compras de fim de ano, esses números devem ecoar antes do pagamento. O uso sem critério do cartão ainda pode incluir juros e taxas extras, o que encarece os pedidos e compromete o orçamento.
 

Fique atento aos parcelamentos

 
Quem decidir pelo parcelamento deve tomar cuidado com as condições. Conferir os juros das parcelas ajuda a escolhas a melhor alternativa — que pode ser, inclusive, isenta dessa cobrança; 
 
Também é preciso ficar de olho nos prazos para evitar atrasos. Assim, não há riscos de o nome parar em um serviço de proteção ao crédito. Em vez disso, é fundamental incluir as parcelas no orçamento.
 

Pesquise bem os preços das compras de fim de ano

 
Antes de fazer qualquer compra, entretanto, é essencial comparar os valores. Na internet, tudo fica mais fácil ao usar comparadores, como o Buscapé e o Zoom — que, agora, são a mesma empresa.
 
Além de criar alertas de preço para o valor desejado a pagar, é possível usar ferramentas para rastrear as mudanças de preço. O Vigia de Preço é uma extensão para navegador e que, inclusive, recebeu investimento, em 2018, do influenciador e empresário Felipe Neto.
 
Mais que ajudar a pagar menos, o uso dessas ferramentas permite fugir das fraudes e descontos do tipo “metade do dobro”. Ao participar da Black Friday, por exemplo, não há golpes.
 

Faça uma lista com os itens de fato necessários

 
Para evitar que as compras de fim de ano saiam de controle, vale a pena fazer uma lista com os itens essenciais. Ao se ater a ela, quem compra consegue aproveitar a época sem comprometer o orçamento.
 
Na listagem, os itens devem ser divididos por prioridade. Ao final da temporada de pedidos, é viável ter todos os produtos necessários, sem exagerar. Também é o melhor modo de evitar a tentação de comprar mais que o possível, somente pelos descontos e ofertas atraentes.
 

Busque renda extra e adquira sem comprometer o orçamento

 
Pensar no momento depois das compras de fim de ano é indispensável. Na posição de cliente em busca dos presentes para todos, é essencial já pensar em como obter uma renda extra.
 
O 13º salário ajuda, mas há como fazer melhor, como com o suporte de uma atividade a mais. É possível, até mesmo, assumir a função oposta e trabalhar a venda direta para ganhar mais.
 
De acordo com Rodrigo Senday, vice-presidente de vendas da Tupperware Brands Brasil, o modelo é uma ótima aposta. “Entre as muitas vantagens que existem no modelo de venda direta, temos a geração de renda extra, além da oportunidade de desenvolvimento de uma sólida carreira profissional e a possibilidade de empreender e ser dono do próprio negócio”, afirma.
 
Caprichar nas compras de fim de ano sem comprometer o orçamento é possível para quem se planeja. Assim, o ano novo começa com o pé direito e longe das dívidas.


Publicidade