Publicidade

Estado de Minas ECONOMIA

Bolsonaro nega que vai acabar com a multa de 40% do FGTS para quem é demitido sem justa causa

Presidente afirmou ainda que ministro da Economia, Paulo Guedes, vai definir nos próximos dias saques das contas inativas do fundo


postado em 22/07/2019 14:41 / atualizado em 22/07/2019 15:42

(foto: Antonio Cruz/Agência Brasil )
(foto: Antonio Cruz/Agência Brasil )

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira, 22, acreditar que o ministro da Economia, Paulo Guedes, vai definir o desenho final para as regras dos saques das contas do FGTS "nos próximos dias".

O chefe do Executivo minimizou ainda as declarações sobre acabar com a multa de 40% do FGTS para quem é demitido sem justa causa. "Não falei que ia acabar com a multa, até porque não tenho poder para isso. Tem que passar pelo Parlamento", disse.

Bolsonaro afirmou ainda que a área econômica está "ultimando" o texto do Executivo para a reforma tributária. "Isso está avançado. Vai dominar a pauta da próxima reunião de ministros", disse. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade