Publicidade

Estado de Minas

Motoristas já podem abastecer mais de R$ 100 em combustível na Grande BH

Polícia Militar comunicou hoje que está suspensa a restrição de abastecimento. Previsão é de que o fornecimento seja normalizado já no domingo


postado em 02/06/2018 17:38 / atualizado em 02/06/2018 17:57

Posto na Rua Gonçalves Dias lotado no último dia 29(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press - 29/05/18)
Posto na Rua Gonçalves Dias lotado no último dia 29 (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press - 29/05/18)

A Polícia Militar de Minas Gerais informou, na tarde deste sábado, que está suspensa a restrição de abastecimento que limitava a aquisição de até R$ 100 de combustível por veículo em Belo Horizonte e cidades da região metropolitana. A medida estava em vigor desde 28 de maio, durante a greve dos caminhoneiros no país. A previsão é de que a situação seja normalizada amanhã. No entanto, o uso de galões continua proibido. 

“Tal decisão, tomada em conjunto com o Ministério Público, Agência Nacional do Petróleo (ANP) e Minaspetro, está baseada na constatação de que cerca de 70% dos postos de abastecimento de combustíveis já está com seu funcionamento normal”, informou a polícia, por meio de nota. 

Ainda segundo a corporação, o Minaspetro prevê que, diante da contínua operação de reabastecimento nos últimos dias, o fornecimento de combustíveis chegará à normalidade ainda neste domingo, 3 de junho. 

“Vale enfatizar que a restrição ao uso de galões e utensílios similares permanece, para segurança da população, e maior organização nos postos”, enfatizou a corporação. “A Polícia Militar continua concitando a população para que a paciência, a tolerância e a solidariedade estejam presentes neste momento, e reafirma seu compromisso constitucional de preservação da ordem pública”, finaliza. 

Os caminhões-tanque que voltaram a abastecer os postos da Região Metropolitana de Belo Horizonte circularam escoltados pelas forças de segurança do estado. Agora, segundo a PM, o reforço policial só será utilizado se houver necessidade. Para tentar abastecer seus veículos, motoristas chegaram a dormir em filas quilométricas para entrar nos postos de combustível, como mostrou o Estado de Minas nos últimos dias. 







Além disso, a escassez deixou os combustíveis mais caros. Houve remarcações nos preços da gasolina, do etanol e até do diesel no comércio varejista da Região Centro-Sul de Belo Horizonte, como mostrou a pesquisa realizada pelo site especializado em levantamento de preços Mercado Mineiro, em parceira com o Estado de Minas neste sábado. A comparação de preços anunciados ontem nas bombas aos praticados no último dia 20 mostrou que a gasolina encareceu 5,78%, em média; o etanol, 8,91% e o diesel, 2,48%, também na média.
Ver galeria . 15 Fotos Fila de posto de combustíveis na Avenida Cristiano Machado nesta terça-feiraJair Amaral/EM/DA Press
Fila de posto de combustíveis na Avenida Cristiano Machado nesta terça-feira (foto: Jair Amaral/EM/DA Press )

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade