Publicidade

Estado de Minas

Voo entre BH e Orlando sairá até quatro vezes na semana em aeronaves novas

Capital mineira também servirá de conexão para viagens da Azul que partem de cidades do interior do estado


postado em 12/08/2017 06:00 / atualizado em 12/08/2017 07:42

Com o anúncio da Azul, os passageiros que partem de BH passam a contar com voos diretos para dois destinos na Flórida: Miami e Orlando(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press - 06/12/2016.)
Com o anúncio da Azul, os passageiros que partem de BH passam a contar com voos diretos para dois destinos na Flórida: Miami e Orlando (foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press - 06/12/2016.)

Os mineiros voltarão a ter opção de voo direto do aeroporto de Confins para Orlando, nos Estados Unidos, a partir de 3 de dezembro. A retomada da rota foi anunciada nessa sexta-feira pela Azul Linhas Aéreas e estão previstas viagens até quatro vezes por semana. Os voos serão realizados em aeronaves novas. A companhia aérea anunciou que a capital mineira também servirá de conexão para voos saídos de municípios mineiros como Ipatinga, Montes Claros, Uberlândia e Uberaba, e será uma opção até para quem parte de Buenos Aires, na Argentina.

Os voos sairão também de São Paulo (Guarulhos e Congonhas), Rio de Janeiro (Santos Dumont), Vitória, Salvador, Goiânia e Brasília, tendo a capital mineira como conexão. A Azul informou que irá readequar horários de voos domésticos, fazendo com que um cliente que saia de Vitória ou do Rio de Janeiro para a Flórida tenha um tempo total de viagem de aproximadamente 11h20min, por exemplo. Já quem sai de Buenos Aires contará com mais uma opção de trajeto de 14h10min de voo.

Além da Azul, os mineiros podem voar direto para os Estados Unidos pela American Airlines, mas o destino é Miami. É de lá que o voo segue para Orlando, no mesmo estado da Flórida. As empresas brasileiras Latam e Gol não fazem voos diretos de Confins para os Estados Unidos. Mas desde o mês passado a Latam incluiu mais duas aeronaves partindo de Confins para o aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, de onde saem vários destinos internacionais. A Gol faz a rota para os EUA em parceria com a Delta Airlines, que também não apresenta voos diretos para os mineiros.

Frota

Os voos da Azul de Belo Horizonte a Orlando terão duração de aproximadamente 9h e serão em aviões novos. Quem fará o trajeto é o Airbus A330, o maior da frota, que conta com serviços como assento 180 graus, corredor para todos, televisão, vídeos e carregadores de celular, além do Skysofa, que é uma espécie de combo para quem compra quatro lugares para a família e consegue deitar na classe econômica. Serão oferecidas passagens nas classes Azul Business Class, Economy Xtra e Economy.

A Azul já teve os Estados Unidos como destino de voos saídos de Confins entre dezembro de 2015 e março de 2016, mas o serviço foi interrompido em função da crise econômica e da alta do dólar.

A empresa aguarda somente o aval das autoridades brasileira e americana, que já foi pedido e deve sair nas próximas semanas, para começar a vender os bilhetes. Segundo o vice-presidente de Receitas da Azul, Abhi Shah, os voos voltaram por causa dos constantes pedidos dos clientes. “Os clientes estavam pedindo muito esse voo. As regiões de Minas têm muito amor pelos Estados Unidos e a Flórida e querem um voo sem escala. É o momento certo para voltar e vamos ficar de três a quatro vezes por semana no ano inteiro”, afirmou.

Preços
Abhi Shah não soube dizer quanto custarão os novos voos, mas adiantou que a companhia terá preços competitivos com o mercado e fará promoções de lançamento. “Vamos dar oportunidade para as pessoas voarem com preço competitivo, serviço e horários bons, porque não quero voar com aeronave vazia”, disse.

A Azul é a maior empresa que opera em Confins, com 85 voos e 40 destinos sem escala. A vantagem dos novos voos, segundo o diretor da companhia, é que BH se tornará a conexão de várias cidades com os Estados Unidos. “Hoje, quem sai de Ipatinga precisa passar por Confins e Viracopos para ir para Orlando. Com o novo voo, a pessoa sairá de Ipatinga às 18h30 e chegará a Orlando às 6h. Não tem que descer para depois subir”, exemplificou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade