UAI
Publicidade

Estado de Minas

Plantão do Procon faz 753 atendimentos na Black Friday

Os principais problemas relatados foram produto ou serviço anunciado indisponível, sites com falhas nas páginas e a mudança de preço na finalização da compra. Três empresas concentram 71% do total de queixas


postado em 28/11/2014 19:07 / atualizado em 28/11/2014 19:21

O esquema especial de atendimento para a Black Friday do Procon de São Paulo, que começou às 19 horas dessa quinta-feira, registrou, até as 17h40, 753 atendimentos. A maioria dos relatos está concentrada em três empresas: B2W (Americanas.com, Submarino e Shoptime), Nova Pontocom (Pontofrio.com.br, casasbahia.com.br, e extra.com.br), e Saraiva. Juntas, elas representam 71% das queixas totais.

Os principais problemas relatados foram produto ou serviço anunciado indisponível, sites intermitentes, isto é, com falhas nas páginas, e a mudança de preço na finalização da compra. Estes registros somam 78% das demandas registradas.

A maioria das queixas foi feita pelo telefone 151 (170) e pela página do órgão no Facebook (362). No Twitter, foram 91 manifestações e no site do Procon, 130.

Em nota, o diretor executivo do Procon-SP, Alexandre Modonezi, disse que, apesar dos avanços, “os resultados da madrugada mostraram que algumas grandes redes de varejo ainda não aprenderam com os erros de 2013". “Respeitar o consumidor é obrigação das empresas. As companhias serão multadas pelas irregularidades cometidas”, completa a nota.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade