Publicidade

Estado de Minas

Empresas de Eike Batista perdem R$ 3,3 bilhões de valor de mercado em dois dias


postado em 01/02/2013 10:16 / atualizado em 01/02/2013 10:41

Eike Batista não passa por um momento favorável na Bovespa. Em dois dias, as empresas do Grupo X perderam cerca de R$ 3,3 bilhões de valor de mercado, passando de R$ 29,23 bilhões no fechamento da terça-feira para R$ 25,93 bilhões nesta quinta - queda de 11,27%.

A OGX Petróleo, principal empresa do grupo, perdeu 13,50% nesses dois dias - refletindo o fato de que a companhia tem mais um poço seco, sem petróleo - que ao valor de R$ 4,05 por ação vê a empresa pular de R$ 15,33 bilhões de valor de mercado para R$ 13,10 bilhões.


A MPX Energia teve perdas de 11,16% e agora vale R$ 5,70 bilhões. Já a OSX Brasil perdeu 7,74% de valor e agora vale R$ 2,66 bilhões. A MMX Mineração teve queda de 7,63% no período, mas se mantém no posto de quarta empresa mais valiosa do grupo, ao valor de R$ 2,11 bilhão. A LLX Logística perdeu 8,47% e agora vale R$ 1,499 bilhão, enquanto a CCX Carvão recuou 2,60%, e agora tem o valor de R$ 636,26 milhões.

A imagem das empresas do grupo foi fortemente abalada na véspera, após a térmica Maranhão IV, da MPX, ter a operação comercial postergada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). As empresas sofrem da desconfiança do mercado desde meados de 2012, que fizeram com que a OGX fosse a campeã de perdas na Bovespa, com queda de 67,84% no ano.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade