UAI
Publicidade

Estado de Minas AGITAÇÃO CULTURAL

Com agenda lotada, BH vê a volta de grandes eventos neste sábado

Festivais, megashow, circuito de exposições estão entre as atrações de hoje (18/9), marcando o retorno da presença do público, após edições virtuais


18/09/2021 04:00 - atualizado 18/09/2021 08:11

A cantora Marina Sena é uma das atrações de hoje do Quintal Sarará, cuja programação de shows será realizada no Bairro Floresta, com presença de público
A cantora Marina Sena é uma das atrações de hoje do Quintal Sarará, cuja programação de shows será realizada no Bairro Floresta, com presença de público (foto: Sarah Leal Bernardo Silva/Divulgação)
Decreto publicado pela Prefeitura de Belo Horizonte nessa sexta-feira (17/9) flexibilizou ainda mais a realização de eventos em meio à pandemia da COVID-19, o que abrange shows, teatro, cinema e festins gastronômicos. A agenda cultural da capital e também a de cidades do interior do estado neste fim de semana reflete este momento, em que o setor cultural ensaia uma volta à normalidade.

Festival de pagode no Megaspace, em Santa Luzia, exposição de arte contemporânea no Barreiro, a 24ª edição do Festival de Cultura e Gastronomia Tiradentes, show do grupo Cobra Coral e apresentação da peça “Cinderela” no Teatro do Centro Cultural Unimed-BH Minas, concerto da Orquestra Ouro Preto no Sesc Palladium, festa de música eletrônica no Crystal Night Club e o projeto Quintal Sarará, que, conforme o material de divulgação, “marca o retorno das atividades presenciais” com apresentações musicais e DJs em um espaço no Bairro Floresta. Esses são alguns exemplos de atividades com presença de público previstas para este fim de semana.

Todas essas atrações serão realizadas com obediência aos protocolos de vigilância sanitária, o que implica capacidade de público reduzida e a adoção de outras medidas de combate à disseminação do novo coronavírus. 

Para artistas e produtores, a reabertura só vai se ampliar à medida que os protocolos continuarem a ser respeitados. O festival Vai Ter Samba, que chega à sua segunda edição neste sábado (18/09), reunindo os cantores Belo e Ferrugem e os grupos Revelação, Akatu e Marra Pura no Megaspace, se ancora nos bons resultados de uma primeira edição, realizada no mesmo local, 20 dias atrás, para voltar à baila e projetar uma agenda. Uma terceira edição, com nomes já confirmados, está prevista para o próximo dia 25.

Organizador do Vai Ter Samba, o produtor Philippe Xavier diz que a primeira edição ocupou apenas 10% da capacidade do espaço – sendo que a Prefeitura de Santa Luzia libera até 50% – e seguiu todos os protocolos, trabalhando só com mesas e camarotes, com uso obrigatório de máscara, álcool em gel em todos os lugares, e funcionários orientando o público no sentido de se evitarem as aglomerações.

DEU CERTO

“Os índices epidemiológicos seguiram caindo nos últimos 20 dias depois daquela primeira edição, o que mostra que deu certo”, afirma. Ele aponta que a opção de trabalhar com 10% de ocupação é uma decisão da produção, que leva em conta a segurança do público.

O formato desta segunda edição será idêntico ao da primeira. “Como deu tudo certo, a gente mantém a mesma estrutura, só que agora distribuindo máscaras na entrada do evento. Na primeira edição, algumas pessoas chegaram sem máscara e isso gerou um desgaste, porque elas tinham que voltar para pegar. Agora vai ter distribuição gratuita na porta. Apenas corrigimos alguns pequenos detalhes, mas a estrutura é a mesma”, diz.

Mauro Júnior, integrante do grupo Revelação, uma das atrações escaladas, diz que a agenda de shows presenciais já vinha sendo retomada aos poucos, com algumas apresentações para públicos reduzidos no Rio de Janeiro. 

“Saímos do Rio pela primeira vez desde a chegada da pandemia há três semanas, para um show em São Paulo, e, no último fim de semana estávamos no Espírito Santo. Em todos os shows que a gente fez com público até agora, todo mundo cumpriu os protocolos, o número de pessoas estava dentro do permitido. Para nós está sendo muito bom retomar o contato com os fãs”, diz.

COBRA CORAL

Um misto de expectativa pelo reencontro presencial com o público e cautela, porque a pandemia ainda é uma realidade presente, reverbera entre integrantes do grupo Cobra Coral – Pedro Morais, Mariana Nunes e Kadu Vianna –, que volta a experimentar a proximidade com o público, com show hoje no teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube.

Em setembro do ano passado, o trio chegou a participar do Festival Desperta, promovido pela Unimed no espaço Golden Dream, na Vila da Serra, mas o evento foi no formato drive-in, com a plateia sintonizando o show pelo rádio do carro. 

“A gente vem tentando se reinventar nesse contexto de pandemia. Com esse show de agora, abre-se uma brecha para sentir de novo o palco, o público, tocar as músicas que gravamos ao longo da carreira”, diz Morais.

Mariana diz que o reencontro presencial com o público é um grande alento depois de um longo tempo em que o trabalho, como diz, só existiu virtualmente. “A gente se alimenta dos encontros físicos, então é um alívio muito grande poder fazer este show. A gente queria desde o ano passado fazer um show comemorativo pelos 10 anos do grupo, mas não faria sentido se não fosse com o nosso público, que é muito carinhoso. Tem muita expectativa. É um formato restrito ainda, só com um terço do teatro ocupado, mas, para nós, já é muita coisa”, salienta.

Para Kadu, as atividades que estão sendo retomadas com respeito aos protocolos de segurança mostram que é possível uma reabertura gradual, rumo a um cenário de normalidade, não só na esfera da cultura, mas em todos os campos da sociedade, da escola ao estádio de futebol.

“Uma coisa que fez a gente topar esse show é que a direção do teatro do Centro Cultural Unimed-BH Minas está tomando todas as precauções. Se cada um fizer a sua parte e respeitar os protocolos, as coisas tendem a voltar. Aliás, já estão voltando os festivais, os shows em teatro, os projetos artísticos em geral”, diz ele. “Penso que até o final do ano podemos estar com boa parte da população vacinada, então creio que voltaremos em 2022 com uma agenda regular de shows; não uma agenda intensa, e sem casas lotadas, porque ainda será um período de adaptação”, opina.

FESTIM EM TIRADENTES

O Festival de Cultura e Gastronomia Tiradentes, que teve edição virtual no ano passado, opta agora, em sua 24ª edição, pelo formato híbrido. Segundo Rodrigo Ferraz, diretor-geral do evento, todas as ações com potencial de causar aglomeração, como as oficinas e os shows programados – de Warley Henrique, Adriano Campagnani, Toninho Ferragutti, Nivaldo Ornelas e Amaro Freitas –, serão mantidas on-line. 

Já a feira dos produtores e os festins gastronômicos ocorrerão no formato presencial. Os jantares exclusivos serão realizados nos dias 24 e 25, nos restaurantes Mia, UaiThai, Ora, Pacco & Bacco, Gourmeco e Tragaluz, com chefs locais preparando os pratos a quatro mãos com convidados vindos de outros estados. A programação completa pode ser conferida no www.farturabrasil.com.br, por onde também serão transmitidas as ações on-line.

“Este foi mais um ano difícil para todos do setor de gastronomia e, principalmente, os de eventos. Em 2020, nos reorganizamos rapidamente e realizamos o evento em forma digital, com o objetivo de ajudar na recuperação da cidade”, diz Ferraz. 

“Agora já conseguimos dar um passo adiante e teremos uma programação presencial, que será complementada pelas ações virtuais, deixando o evento com característica híbrida. Será um passo importante, pois temos a esperança de, em 2022, quando o festival completa 25 anos, fazer uma grande celebração em Tiradentes, como sempre foi.”

PRESENÇA NA GALERIA

Da música e da gastronomia para o campo das artes visuais, outro evento que encorpa a agenda cultural deste fim de semana é a 2ª edição do Festival Camelo de Arte Contemporânea. Com curadoria do artista e idealizador Luiz Lemos, da artista e pesquisadora Gabriela Carvalho (Universidade do Porto), do professor e pesquisador Eduardo de Jesus (UFMG) e da artista, professora e pesquisadora Brígida Campbell (UFMG), o evento vai apresentar quatro exposições inéditas, no Viaduto das Artes, no Barreiro.

Poderão ser vistos trabalhos dos artistas Laryssa Machada (Salvador), Juliana de Oliveira (BH), Marcel Diogo (Contagem) e Rafael Ribeiro (Itamonte/SP), selecionados por meio de uma convocatória virtual realizada no início deste ano. Oficinas e palestras também fazem parte da programação.

Luiz Lemos explica que, como na primeira edição, realizada há cinco anos, a ideia era realizar as exposições e as outras atividades do festival em locais distintos, de forma a se criar uma rede. Ele conta que essa segunda edição foi aprovada no Fundo Municipal de Cultura em 2018 e sua realização estava prevista para o início de 2020. “Uma semana antes, BH fechou por conta da pandemia”, diz. A decisão, naquele momento, foi colocar o projeto na gaveta.

“Agora, conseguimos visualizar certa tranquilidade para receber poucas pessoas por vez num espaço expositivo. Antes, a gente pensava em oferecer essa possibilidade de cada artista ocupar um espaço e as pessoas poderem circular pelos diferentes locais, em uma rede de exposições simultâneas, mas, neste momento de enfrentamento da pandemia, nós entendemos que estimular esse tipo de circulação pode não ser o ideal. Então, as pessoas que visitarem o Viaduto Das Artes vão poder fruir as quatro exposições num mesmo lugar”, diz.

PROGRAME-SE

Confira as atrações da  agenda deste fim de semana

» Festival Vai Ter Samba
Com Belo, Ferrugem, Revelação, Akatu, Marra Pura e DJ Ávila.
Neste sábado (18/09), a partir das 19h, no Megaspace (Av. das Indústrias, 3.000, Distrito Industrial II, Santa Luzia) Ingressos: Mesas (para quatro pessoas). Valor individual: R$ 80 (2º Lote). Todas as mesas são para quatro pessoas, e os ingressos serão vendidos de forma individual. A posição nas mesas será por ordem de chegada no evento. Camarotes (para 15 pessoas; vendido completo) – 
R$ 3 mil (1º lote ). Vendas do camarote: (31) 99383-4099 (WhastApp). Central dos Eventos: https://www.centraldoseventos.com.br.

» Show “Cobra Coral – Dez anos”
Neste domingo (19/09), às 19h, no teatro do Centro Cultural Unimed-BH Minas (Rua da Bahia, 2.244, Lourdes). Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia), 

» 24º Festival Cultura e Gastronomia Tiradentes
A partir deste sábado (18/09) até 26/09, em Tiradentes e no farturabrasil.com.br. Mais informações: https://www.instagram.com/farturabrasil/. Youtube.com/FarturaBrasil.

» Abertura do 2º Festival Camelo de Arte Contemporânea
Neste sábado (18/09), das 18h às 22h, no Viaduto das Artes (Av. Olinto Meireles, 45, Barreiro). Visitação: de 20/09 a 14/11 (segunda, terça, quarta e sexta, das 10h às 17h; quinta, das 13h às 21h).

» Festa Bordel
Com os DJs Anderson Noise, Carla Elektra, Felipe SB e Paula Vilarino. Neste sábado (18/09), a partir das 22h, na Crystal Night Club (Rua Rio Grande do Norte, 1.470, Savassi). Ingressos a R$ 75 pelo https://www.sympla.com.br/bordel__1327921 .

» Quintal Sarará
Com apresentações de Marina Sena e DJ Kingdom neste sábado (18/09); e de Pitaya e DJ Narciso no domingo (19/09), no Quintal Sarará (Av. Assis Chateaubriand, 577, Floresta). Mais informações e ingressos pelo www.festivalsarara.com.br /.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade