UAI
Publicidade

Estado de Minas Discos da Terra

Luiz Gabriel Lopes lança podcast em parceria com rádio portuguesa e EM

Músico mineiro conversa com artistas sobre álbuns autorais e a cena independente em Minas


12/10/2020 10:02 - atualizado 17/11/2020 11:54

O músico Luiz Gabriel Lopes estreou dia 12 de outubro uma série de entrevistas com artistas mineiros para falar sobre álbuns autorais e discutir o cenário da música independente em Minas Gerais. O programa Discos da Terra é transmitido ao vivo nas redes sociais da rádio portuguesa Curraleira e as conversas disponibilizadas pelo jornal Estado de Minas e Portal Uai em formato de podcast.

Segundo Luiz Gabriel, a ideia de fazer esse podcast surgiu durante um período de isolamento que passou em Portugal. “O criador da rádio Curraleira, Gil Dionísio, é um amigo e estávamos conversando. E eu tenho muito esse hábito de quando estou fora do Brasil, acabar me tornando um embaixador voluntário da música de Minas. Mostrei muita coisa pra ele, que ficou interessado e sugeriu a ideia de fazer um programa sobre alguns álbuns que eu considerasse relevantes na minha terra”, comenta Luiz Gabriel Lopes.

Faixa 1: Gustavito (Quilombo Oriental)

Faixa 2: Nath Rodrigues (Fractal)
Faixa 3: Felipe José (Circvlar Mvsica)

Faixa 4: Déa Trancoso (Líricas Breves para a Construção de uma Alma)

Faixa 5: Kristoff Silva (Em Pé no Porto)
Faixa 6: Jeniffer Souza (Impossível Breve)



O músico e produtor mineiro também é organizador do projeto Mostra Cantautores, fundador da banda Graveola e o Lixo Polifônico e integrante da banda Rosa Neon. Sobre a escolha dos entrevistados, Luiz Gabriel comenta que foram surgindo naturalmente. “Eles são parte de um núcleo afetivo da minha escuta, que acabou se organizado como grupo muito organicamente.



Não pensei em uma lógica, mas tentei contemplar gerações diferentes e gêneros musicais diferentes. Acho também que são discos relevantes para a produção musical de Minas Gerais, com relevância artística inquestionável”, afirma.



Luiz Gabriel explica sobre a escolha de fazer entrevistas em formato de áudio. “Acho que é interessante (o podcast) como documento também, que as pessoas podem acessar a qualquer momento e se relacionar com determinado conteúdo dessa maneira tão misteriosa que é através da voz, da conversa, uma coisa que lembra a linguagem do rádio e que faz parte da memória afetiva de todos nós”.

O programa de estreia na Rádio Curraleira foi ao ar em 12 de outubro.
 
*Estagiária sob supervisão do subeditor Rafael Alves 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade