Publicidade

Estado de Minas COMPORTAMENTO

Clube do livro: coletivo para o autoconhecimento

Clube do livro é um encontro de pessoas para discutir, debater e refletir sobre obras lidas com o objetivo de expressar ideias e opiniões


11/04/2021 04:00 - atualizado 10/04/2021 20:37

A leitura dá asas à imaginação, à criatividade, à interpretação, à lógica e ao pensamento crítico(foto: Lenin Estrada/Unsplash)
A leitura dá asas à imaginação, à criatividade, à interpretação, à lógica e ao pensamento crítico (foto: Lenin Estrada/Unsplash)


Que tal marcar um encontro virtual, se juntar ou criar um clube do livro para ter companhia mesmo em isolamento social diante da pandemia? Se não conhece, ele é um encontro de pessoas para discutir, debater e refletir sobre obras lidas recentemente, com o objetivo de expressar ideias, opiniões e idiossincrasias.

E, como destaca Álamo Chaves, presidente do Conselho Regional de Biblioteconomia da 6ª Região de Minas Gerais e Espírito Santo, é um ambiente que proporciona aos envolvidos uma troca de experiências, no qual diferentes sujeitos compartilham sua imaginação.
 
“É um modo coletivo de expandir o autoconhecimento e de ampliar o conhecimento do mundo. É uma experimentação social. Em tempos de isolamento, as pessoas têm recorrido à leitura e aos livros como forma de estimular processos cognitivos, estimular a intelectualidade e como forma de manter as relações sociais, uma vez que o clube do livro é um tipo de “sociedade literária”. O clube do livro aproxima pessoas. Ele agrega sujeitos que vivem em realidades completamente diferentes, mas que têm interesses comuns.”

Para Álamo Chaves, de alguma forma, o clube do livro torna pessoas diferentes em pessoas iguais – ou pelo menos, em pessoas em sintonias parecidas. “Ele tem o poder de conectar pessoas, logo, ele provoca transformações sociais. O isolamento distanciou as pessoas, mas o clube do livro as (re)une.”

Álamo Chaves, presidente do Conselho Regional de Biblioteconomia da 6ª Região de Minas Gerais e Espírito Santo, diz que s encontros dos clubes do livro passaram a ser virtuais(foto: Arquivo Pessoal)
Álamo Chaves, presidente do Conselho Regional de Biblioteconomia da 6ª Região de Minas Gerais e Espírito Santo, diz que s encontros dos clubes do livro passaram a ser virtuais (foto: Arquivo Pessoal)
Álamo Chaves ressalta que, com o distanciamento social, a leitura de livros impressos continua. Entretanto, é possível observar aumento considerável no consumo do formato digital. O que mudou completamente foram os encontros dos clubes do livro, que passaram a ser virtuais.

Nos encontros presenciais, as pessoas ficam presas a horários e compromissos antes e após o evento, a questões como clima, trânsito e segurança, entre outros, os quais muitas vezes podem até desestimular uma maior participação.

“A disponibilidade de tempo pode ser um fator ruim no clube do livro presencial, mas é um benefício nos encontros virtuais. Em casa, o leitor tem a possibilidade de se dedicar mais. Os encontros pela tela do computador podem ser mais frequentes, mais longos e comportar um número maior de participantes. Outro benefício do formato virtual é a possibilidade de um leitor participar de vários clubes, com diferentes temáticas.”

 
Compreensão do outro 


Em tempos de isolamento, as pessoas têm recorrido à leitura e aos livros como forma de estimular processos cognitivos, estimular a intelectualidade e como forma de manter as relações sociais. O clube do livro aproxima pessoas. Ele agrega sujeitos que vivem em realidades completamente diferentes, mas que têm interesses comuns

Álamo Chaves, presidente do Conselho Regional de Biblioteconomia da 6ª Região de Minas Gerais e Espírito Santo

A leitura dá asas à imaginação, à criatividade, à interpretação, à lógica e ao pensamento crítico. Álamo Chaves reforça que quando falamos em livros, não falamos apenas da leitura de palavras, mas também de imagens, formas, texturas, cores e outros elementos.

Ler um livro não se restringe a decodificar códigos e símbolos alfabéticos. A leitura de livros provoca a ampliação da capacidade analítica, do raciocínio, da percepção e da compreensão do mundo, da capacidade de observar, refletir, julgar, de resolver problemas e também de se expressar e manifestar.

A leitura de livros também traz benefícios técnicos, como o aprimoramento do vocabulário e da escrita, além de ser uma técnica para a memorização de conteúdos. O livro abre a mente humana para mundos desconhecidos. É importante buscar nos livros os diferentes universos que nos fazem (re) pensar sobre quem somos e sobre o mundo à nossa volta.

A vida em sociedade demanda compreender o outro, e o livro é um instrumento para se chegar a essa compreensão. Num mundo inundado de informações e desinformações, o livro nos faz questionar a nossa própria existência.” Álamo Chaves reforça que não há regras rígidas para começar a ler, é muito particular. O importante, lembra, é respeitar a dinâmica pessoal.

Como funciona um clube do livro?


Não existe uma regra única para todos os clubes, cada um determina as suas. Abaixo listamos sugestões para que possa se inspirar e encontrar o seu.

  • Existem clubes em que cada um lê um livro diferente e, a cada período de tempo, eles se reúnem para conversar sobre o livro que cada um leu
  • Há clubes em que todos leem o mesmo livro e, da mesma forma, os leitores se reúnem para falar sobre ele
  • Há clubes em que um leitor envia uma lista de livros que ele não leu e um colega seleciona o livro que ele deve ler, e após um tempo, eles se reúnem para conversar
  • Também existem clubes do livro que estabelecem prazos e metas diárias de leitura e, ao final da leitura, o grupo faz um encontro para discutir o livro
  • Há ainda os clubes de assinatura que começaram a aparecer no Brasil no fim de 2011, e que se popularizaram a partir de 2015. É um serviço pago, uma empresa da área editorial envia periodicamente um conjunto de livros para a casa de cada associado, para que ele leia durante o mês. Há uma curadoria, no qual autores e editores selecionam as obras que serão enviadas
  • Existem clubes ligados a igrejas, nos quais é feita uma interpretação conjunta de obras religiosas
  • Tem as rodas de leituras em escolas
  •  Clubes da terceira idade

Como gostar de ler?*


Bebê
» Ler em voz alta, leitura pode ser feita mesmo durante a gestação

Crianças
» Espalhar livros pela casa, conversar sobre eles, contar histórias, falar sobre o que cada um está lendo nas refeições em família
» Houve uma febre de livros para colorir, mas existem as tradicionais fábulas, ricamente ilustradas, que são boas opções para as crianças
» Respeite os interesses da criança
» Priorize imagens, formas e cores para 
leitores mais novos
» Perceba as dificuldades do pequeno leitor
» Participe de eventos que promovam contações de histórias

Pré-adolescentes e adolescentes**
» Buscar outras tipologias de literatura além daquelas previstas no ambiente escolar, como graphic novels, romances, histórias em quadrinhos e gibis, revistas, mangás, obras de humor, além dos inúmeros livros digitais
» Faça leitura em conjunto
» Estabeleça regras para o tempo dedicado
aos equipamentos eletrônicos
» Estimule a participação em clube de 
livros e rodas de leitura
» Participe de eventos que promovam contações de histórias
» Frequente a biblioteca da escola ou a biblioteca pública da cidade com seu filho
» Dê livros de presente, mas faça com que isso seja um bônus, algo que ele mereceu ganhar

Adultos
»  Descubra seu gosto
» Pode começar com palavras cruzadas – em jornais ou em revistinhas de banca –, livros de bolso, revistas, entre outros, para em momento posterior explorar obras mais densas como romances, crônicas, biografias, obras de ficção e até mesmo obras religiosas
» Leitura em formato digital, amplamente disponível na internet: além de livros, existem blogs, sites especializados, portais de notícias e de informações
» Descubra quais suas perspectivas, motivações e angústias e busque nos livros e na leitura as respostas que lhe trarão paz, ou mais inquietações.

*Fonte: Álamo Chaves, presidente do Conselho Regional de Biblioteconomia da 6ª Região de Minas Gerais e Espírito Santo
** Algumas dicas de pré-adolescentes e adolescentes são também para crianças.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade