Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas PSICOLOGIA POSITIVA

Estresse crônico. Como cuidar de si mesmo?

O corpo reage e nos diz: hora de parar. Respire mais devagar. O corpo sabe a medicina de que precisamos. Se não ouvimos, vamos adoecer


21/03/2021 04:00 - atualizado 21/03/2021 07:41

Sabemos que o Brasil tem um índice três vezes maior de transtorno de ansiedade do que qualquer outro país do mundo. O Brasil tem 9,4% de sua população sofrendo de ansiedade. Talvez esse número tenha aumentado após este período terrível de pandemia que estamos vivendo. Isso é bem provável.

A pandemia tem nos deixado de “alerta ligado”. O que nos faz sair da posição que temos no reino animal de caçadores para caça. E quem nos caça é um predador terrível e invisível. Está em todo lugar e nem sabemos como nos defender de verdade. Já estamos nesta luta há mais de um ano e sem saber quando vai terminar a terrível história da COVID-19. Que pena.

Resta-nos manter as forças. E que forças seriam as melhores? Manter a imunidade. Sem vacina, precisamos de imunidade. Com vacina, precisamos de calma para criar anticorpos e a vacina aplicada “pegar”, ou seja, que nós possamos entender o que recebemos e fabricar anticorpos que nos defendam. Para isso, é necessário ter imunidade, ter tranquilidade. Nosso sistema de defesa imunológico pode falhar sob estresse. Sob tensão, fabricamos mais cortisol, que corta nossa imunidade. Portanto, precisamos aprender que devemos nos acalmar para receber a vacina e, assim, nos tornar imunizados.

Estresse crônico nos adoece. Baixa a imunidade, tira o foco de caçador e nos torna presa fácil às doenças autoimunes, à depressão, à insônia, ao pânico, ao TOC, à fibromialgia, ao cólon irritável e muito mais. O número de pessoas mais deprimidas e com doenças na área psiquiátrica tem aumentado. Os casos, cada vez mais resistentes às medicações. Os pacientes mais impacientes com sua não melhora... Que caos!

Pasmem! Os remédios não melhoram tal situação. O que precisamos é fazer a população se acalmar! Mas como? Como dizer pra alguém que se acalme?

Nosso corpo carrega uma grande sabedoria, ele sabe levar você ao caminho da paz interior. Já reparou que suspiramos? Suspirar é puxar o ar com mais força e mais fundo de forma um pouco mais lenta. Outras vezes, bocejamos diante de uma vontade enorme de parar, pausar e descansar e não podemos. O corpo reage e nos diz: hora de parar. Respire mais devagar. O corpo sabe a medicina de que precisamos. Se não ouvimos, vamos adoecer.

Estresse adoece e pode matar – doenças como câncer, ataques fatais do coração, diabetes etc.

Ouça seu corpo, ele pede pausas de recuperação. Os grandes médicos e neurocientistas mundiais já aprenderam que uma boa “RESPOSTA DE RELAXAMENTO” é necessária a uma boa saúde. Sempre, não só na pandemia.

Cada vez mais, vemos artigos científicos sendo publicados reafirmando o poder da ioga, da meditação, do relaxamento. Precisamos entender que é fácil e de graça. Há vários aplicativos, hoje em dia, disponíveis pelo celular e pela internet, que você pode usar tanto para meditar quanto para fazer uma aula de ioga.

Do que precisamos? Descanso, segurança. Como podemos conquistar segurança num mundo tão hostil?

A segurança está dentro de você mesmo, se acalmando e se protegendo com sua respiração mais calma e seu relaxamento físico. O seu corpo vai entender que você está a salvo, neste momento, no aqui e agora, e lhe dará uma resposta imediata de paz interior. Isso faz com que seus neuromoduladores, que regulam o estresse, possam, então, diminuir o cortisol circulante e você encontre um momento de verdadeira paz.

Ah! Mas não consigo meditar e nem mesmo fazer ioga. Sou muito agitado!

Tem outras modalidades, como praticar um esporte de que goste, ouvir música que faz você relaxar, ter um hobby como pintura, crochê etc. Busque descobrir o que de verdade acalma você. Faça sempre. Torne isso um hábito.

Mas quero dizer que meditar é fácil e todos podemos aprender, basta prestar atenção ao seu momento presente. Ficar parado e sentir. Respirar e observar o que vem. Não é parar de pensar, nem tampouco é religião. Mas uma prática de respirar fundo e sentir o momento presente no seu esporte preferido, cozinhando, ouvindo música, tomando banho... mas sempre respirando mais fundo e se escutando e sentindo cada pedacinho de si mesmo. Costumo chamar isso de fazer um “CHECK IN”.

Bom, agora que já sabe que ficar estressado só adoece, chegou sua hora de fazer “check in”. Escolha sua modalidade e ponha em sua rotina. Se observou que está mais agitado, hora de respirar fundo e pausar. Seu corpo sabe se autorregular.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade