Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas COLUNA DO JAECI

Galo tem de dar chute na bunda de Sampaoli; técnico português pode chegar

"O que ele quer é ser mandado embora para receber multa rescisória (...) Esse cara não conhece a grandeza do Atlético"


17/02/2021 12:13

Marcos Silva foi demitido do Everton depois de goleada sofrida contra o Liverpool, em dezembro passado(foto: Paul Ellis/AFP)
Marcos Silva foi demitido do Everton depois de goleada sofrida contra o Liverpool, em dezembro passado (foto: Paul Ellis/AFP)

Nessa terça-feira, já tarde da noite, conversei com uma fonte que me disse que “Sampaoli conversou com Rodrigo Caetano, dizendo que iria ficar”. Porém, nem mesmo os dirigentes acreditam nele, que é mais falso que nota de R$ 3.

O que ele quer, na verdade, é que o Atlético o mande embora, para que ele possa receber a multa rescisória. Ele saiu pela porta dos fundos de todas as equipes que treinou, não seria diferente no Galo.

Um técnico perdedor, que aos 60 anos, tem apenas uma Copa América com o Chile, e nunca foi convidado a dirigir uma grande equipe de seu país. Até da Seleção Argentina ele saiu chutado. Foi convidado às pressas, pois não havia ninguém para dirigir o time na Copa da França, e tomou um vareio lá.

Esse cara não conhece a grandeza do Atlético, uma instituição de 112 anos, que está acima de qualquer treinador, dirigente ou jogador. Ganha R$ 1,6 milhão mensais, livres de impostos, o que significa quase o dobro do salário. Contratou um bonde de jogadores medianos, e agora vai deixar a herança maldita para o sucessor.

Jogadores contratados a peso de ouro, por irresponsabilidade. Pagar R$ 5 milhões de luvas a Eduardo Vargas, e R$ 1 milhão mensais, é mesmo uma covardia. Um jogador inexpressivo, por onde passou. Zaracho custou 10 milhões de dólares, e outras aberrações. Me apontem um grande jogador, contratado no Atlético, ano passado!!

Chega uma hora em que o presidente tem que dar um soco na mesa e mostrar quem manda. Chuta a bunda desse cara, manda embora e ponto. O Atlético não pode ser refém de um técnico, jogador ou dirigente. É maior que todos eles. A diretoria planeja ganhar uma taça importante nesta temporada, mas, com essa indefinição, a coisa pode não acontecer. Não se pode planejar um ano com um treinador que está prestes a sair.

Se ele está negociando com o Olimpique de Marselha, nem a diretoria sabe. Ele não fala, quando questionado. O torcedor atleticano, antes apaixonado por ele, agora não o suporta mais. 95% querem a saída dele. Um enganador, um cara de mal com a vida, de péssimo trato com as pessoas. Vive num país que o acolheu e sequer se interessa em aprender e falar o português. Tudo na vida tem começo, meio e fim. Chega, Sampaoli. Vai embora, cara! Na Argentina, sua terra, ninguém te suporta. Por que os brasileiros têm que te suportar?

E tenho a certeza: com a possível saída dele, as portas dos clubes se fecham para esse cara. Primeiro pelo alto salário. Segundo, por tudo o que citei acima. Um cara que não respeita as pessoas, não reconhece hierarquia, não está nem aí para nada. Nenhum dirigente, em sã consciência, vai querer contratar um treinador assim, e uma pessoa com esse caráter duvidoso. Nunca o vi pessoalmente, nunca conversei com ele, e nem quero. Desse tipo de pessoa, eu quero distância. Presidente, tome uma atitude. Sampaoli é muito pequeno para ser técnico do Galo. Mande-o embora!
 

Técnico português 


Enquanto isso, Rodrigo Caetano, diretor executivo, se movimenta no mercado para buscar um novo técnico e não ser pego com as calças na mão, caso Sampaoli saia. O português Marcos Silva está sendo visto com bons olhos. Ele recusou um convite do Flamengo, após a demissão de Jorge Jesus. É um jovem de 43 anos, e muito competente, com uma filosofia de trabalho bem próxima do que deseja o presidente, Sérgio Coelho. Valoriza as divisões de base e projeta jogadores no time principal. Acho uma ótima opção, pois os técnicos portugueses estão bem avançados em tática e conceitos, em relação aos treinadores brasileiros.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade