A reconstrução capilar pode custar entre R$ 100 e R$ 350, enquanto a tintura é o seriço com maior variação, custando de R$ 50 a R$ 220 -  (crédito:  Shaiith/Freepik)

A reconstrução capilar pode custar entre R$ 100 e R$ 350, enquanto a tintura é o serviço com maior variação, custando de R$ 50 a R$ 220

crédito: Shaiith/Freepik

Cuidar da beleza pode fazer parte da rotina de alguns, mas pra outros é uma prática inacessível. Novo levantamento realizado pelo MercadoMineiro mostra que Belo Horizonte tem preços muito variados para os serviços de salão de beleza, chegando a uma diferença de até 567% nas ofertas. Localização, estrutura e qualidade dos prestadores de serviço podem ser a justificativa para tal variação.

 

De acordo com o levantamento, que considerou 36 salões de beleza da capital mineira, um corte de cabelo feminino pode custar de R$ 50 a R$ 250, uma variação de 400%, enquanto o corte masculino pode custar de R$ 30 a R$ 200,  variação ainda maior de 567%. 

 

 

Dentre os serviços capilares, as menores variações são as da escova simples, que varia o preço em 100%, custando de R$ 50 a R$ 100; e a escova progressiva, que tem diferença de 133% nos estabelecimentos, com os preços entre R$ 150 e R$ 350.

 

Já a hidratação tem o preço variado em 157%, custando entre R$ 70 e R$ 180; a reconstrução capilar custa entre R$ 100 e R$ 350, com uma diferença de 250%; e a tintura varia de R$ 50 a R$ 220, com uma diferença de 340%, fazendo do serviço capilar o com maior faixa de preço.

 

 

Em relação a outros tipos de ofertas, o serviço de manicure e pedicure pode custar entre R$ 44 e R$ 90, uma diferença de 105%, e a depilação completa varia o preço em 33%, custando de R$ 150 a R$ 200. Para o público masculino, fazer a barba pode custar de R$ 30 a R$ 80 reais, o que faz com que o cliente se sujeite a uma variação de 167%.

 

Alta de preços no último ano

 

 

De 2023 a 2024, os valores dos serviços de beleza aumentaram significamente. Ainda de acordo com a pesquisa, o preço médio do corte feminino subiu cerca de 10,6%, de R$ 91,07 para R$ 100,71; o preço médio da escova simples subiu em 28%, passando de R$ 51,25 para R$ 65,71; e o preço médio da hidratação passou de R$ 103,70 para R$ 118,15, subindo cerca de 14%.

 

O serviço de manicure e pedicure também aumentou, passando do preço médio de R$ 46,93 para R$ 55,39, totalizando um aumento de 18%. 

 

 

Já dentre os serviços específicos para o público masculino, o preço do corte subiu 20%, passando da média de R$ 51,74 para R$ 62,10, enquanto o preço médio para fazer a barba subiu de R$ 33,27 para R$ 45,33, com um aumento de 36%.