Publicidade

Estado de Minas TELEVISÃO

Especial de 25 anos destaca matérias históricas do ''Jornal da Alterosa''

De segunda a sexta, Carolina Saraiva vai apresentar série de reportagens sobre greve dos perueiros, desabamento de barragens em Minas, Caso Bruno e pandemia


07/11/2021 04:00 - atualizado 06/11/2021 22:25

Jornalista Carolina Saraiva sorri para a foto tendo ao fundo a logomarca do ''Jornal da Alterosa''
Carolina Saraiva é apresentadora e editora do "Jornal da Alterosa", que acaba de completar 25 anos (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)

Foram 40 mil reportagens ao longo dos 25 anos do “Jornal da Alterosa”, que comemorou suas “bodas de prata” com o público na última quinta-feira, 4 de novembro. De segunda (8/11) a sexta (12/11), às 19h15, a editora do “JA”, Carolina Saraiva, apresentará especial com uma série de matérias sobre fatos marcantes ocorridos em Minas e noticiados com destaque pela TV Alterosa.

“O que acontece em Belo Horizonte e no interior do estado está no 'Jornal da Alterosa'”, afirma Carolina, destacando que o propósito da atração jornalística é abordar a notícia de forma clara, “com a linguagem do nosso povo e de forma que ele nos entenda”.



“O 'JA' fez coberturas incríveis ao longo desses 25 anos. Foi o único jornal que mostrou ao vivo o goleiro Bruno sendo libertado da prisão”, destaca Ricardo Carlini, gerente de jornalismo da TV Alterosa.

“A primeira matéria é sobre a manifestação dos perueiros ocorrida em 2001, em Belo Horizonte”, conta ele. “Na terça-feira, vamos exibir reportagem impactante sobre o caso do goleiro Bruno (2010), condenado pelo assassinato da namorada Eliza Samudio.”

Na quarta-feira (10/11), serão relembradas as manifestações populares no período da Copa das Confederações, ocorridas em 2013, e o desabamento do Viaduto Batalha dos Guararapes, na Avenida Dom Pedro I, na região da Pampulha, durante a Copa do Mundo, em 2014.

Na quinta-feira (11/11), o “JA” vai abordar o rompimento das barragens de minério em Mariana e Brumadinho. Ocorridas em 2015 e 2019, respectivamente, as duas tragédias tiveram repercussão mundial.

Na sexta (12/11), Carolina Saraiva relembrará momentos marcantes da pandemia da COVID-19, que chegou o país em março de 2020 e já matou mais de 600 mil pessoas.
Desde 4 de novembro de 1996, o “JA” exibiu cerca de três mil horas de conteúdo jornalístico. “Buscamos, com muita responsabilidade, noticiar os fatos com isenção”, afirma a editora Carolina Saraiva.

Carlini destaca, por exemplo, o trabalho da equipe da Alterosa durante a greve de policiais militares de Minas, em 1997, quando o cabo Valério dos Santos Oliveira, de 36 anos, morreu ao ser atingido por um tiro na cabeça durante manifestação em frente ao prédio do Comando da PM, na Praça da Liberdade.

“Foram momentos ricos e históricos da televisão de Minas”, orgulha-se o gerente de jornalismo da emissora.

Carlini diz que o noticiário é pautado, sobretudo, pelo interesse da população. “O 'Jornal da Alterosa' tem muito a ver com o dia a dia das pessoas, o ônibus, o metrô, a gasolina, a carne, o sacolão. É o jornal da dona de casa, do trabalhador, uma referência nesse sentido”, destaca.
“Nossa linguagem é popular e acessível, sempre gerando a participação do telespectador aonde quer que ele esteja. Para nós, isso é muito gratificante”, afirma Carlini.

"O 'JA' fez coberturas incríveis ao longo desses 25 anos. Foi o único jornal que mostrou ao vivo o goleiro Bruno sendo libertado da prisão"

Ricardo Carlini, gerente de jornalismo da TV Alterosa




ESPECIAL 25 ANOS 


Policiais a cavalo policiam a rua com várias kombis estacionadas durante a greve dos perueiros, em BH, em 2001
(foto: Beto Novaes/EM/D.A Press/22/1/01)

SEGUNDA (8/11)
. Movimento dos perueiros em BH, em 2001.

Goleiro Bruno cobre o rosto durante seu julgamento
(foto: Marcelo Albert/TJMG)

TERÇA (9/11)
. Caso do Goleiro Bruno, em 2010.

Jovens ocupam ruas de BH, em 2013, para criticar os políticos. Um deles segura cartaz dizendo Copa: Seleção de corruptos
(foto: Rodrigo Clemente/EM/D.A Press/15/6/13 )

QUARTA (10/11)
. Manifestações populares, em 2013, e desabamento do Viaduto Batalha dos Guararapes, em 2014.

Imagem aérea mostra região de Brumadinho coberta pela lama após desabamento de barragem da Vale, em 2019
(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press/25/1/19)
QUINTA (11/11)
. Rompimento das barragens em Mariana, em 2015, e Brumadinho, em 2019.

Cartaz avisa que a Praça da Liberdade, em BH, está interditada devido à pandemia. Ao fundo, vê-se o coreto
(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press/4/4/20)

SEXTA (12/11)
. O impacto da pandemia da COVID-19, que já matou mais de 600 mil pessoas no país.

. Às 19h15, no “Jornal da Alterosa”, exibido pela TV Alterosa





receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade