Publicidade

Estado de Minas DE CARA NOVA

Com 30% da capacidade, Grande Hotel Termas de Araxá volta a funcionar

Após obras de melhorias, com investimento de R$ 2,6 milhões, Grupo Tauá anunciou a reabertura do hotel, seguindo todos os protocolos de combate ao COVID-19


13/09/2021 15:11 - atualizado 13/09/2021 16:18

O Grande Hotel de Araxá foi inaugurado em 1944(foto: Grupo Tauá/Divulgação)
O Grande Hotel de Araxá foi inaugurado em 1944 (foto: Grupo Tauá/Divulgação)
Após seis meses fechado, o Grande Hotel Termas de Araxá, principal atração turística da cidade e considerado o maior castelo do Brasil, foi reaberto na última quinta-feira (9/9). A reabertura do local foi total, mas com 30% da capacidade de ocupação, segundo normas do Estado e do município em função da pandemia do coronavírus.
 
O hotel passou por um processo de revitalização, com pinturas da fachada, dos apartamentos, das áreas sociais e das fontes de águas termais, além de obras de reformulação do paisagismo dos jardins internos e das áreas das piscinas. Além disso, o Grupo Tauá anunciou para o hotel mais de 120 contratações.
 
Segundo informações da assessoria de imprensa do Grande Hotel Termas de Araxá, o empreendimento está atuando com um Plano de Contingência no qual constam as medidas adotadas para receber os hóspedes de maneira segura e, sobretudo, colaborar no combate à transmissão da COVID-19.
 
“Todos os nossos funcionários já foram treinados e capacitados para receber e entreter os hóspedes seguindo práticas sanitárias para evitar a infecção e transmissão do novo coronavírus”, destaca trecho da nota.
 
Reaberto após seis meses
 
A reabertura do Grande Hotel Termas de Araxá aconteceu após o seu fechamento temporário, desde o dia 11 de março deste ano, em função do decreto da onda roxa na região do Triângulo Mineiro.
 
Durante o tempo que ficou fechado, o Grupo Tauá informou que aproveitou a pausa na atividade hoteleira para executar, nestes seis meses, obras de melhorias e um projeto de retrofit (técnica de revitalização de construções antigas), em alguns ambientes.
 
Com investimentos de cerca de R$ 2 milhões por parte do Grupo Tauá e mais R$ 600 mil investidos pela Codemge, foram realizadas as seguintes melhorias no hotel:
 
- Revitalização da pintura dos apartamentos, áreas sociais e fontes de águas termais que ficam no entorno do hotel.
 
- Reformulação do paisagismo dos jardins internos do hotel (formas dos canteiros e replante de plantas do projeto original) e nas áreas das piscinas, conforme o projeto original de Roberto Burle Marx.
 
- Restauração dos imponentes murais artísticos (pinturas do artista Joaquim Rocha Ferreira), localizados na recepção do hotel e nos corredores das termas.
 
- Limpeza completa das fachadas com hidrojateamento – técnica que não leva tinta e utiliza cimento e areia para criar cor e textura.
 
- Manutenção e revitalização do sistema de ar condicionado do empreendimento.
 
- Revitalização em toda a parte de tubulação hidráulica do hotel , com utilização de revestimento Epóxi - Tecnologia Alemã
 
- Atualização estética e a modernização completa na antiga tubulação hidráulica principal do hotel (que fica no subsolo). Ela que gera as ramificações de água quente e fria e distribui para todos os andares.
 
Construído na década de 1940, o complexo do Grande Hotel de Araxá tem 33.300 m² de construção, sendo que fica edificado no centro de um parque de 450.000 m², onde há lagos e bosques, com grande diversidade de árvores.
 
Conheça mais sobre as atrações do hotel pelo link https://tauaresorts.com.br/araxa


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade