Publicidade

Estado de Minas CAMPEONATO MINEIRO

Cruzeiro mostra bom repertório e arranca na liderança

Na estreia contra URT, alguns atletas deixaram excelente impressão, como o armador João Paulo e o atacante Waguininho


27/01/2022 13:03 - atualizado 27/01/2022 13:15

volante Filipe Machado
O volante Filipe Machado foi um dos que balançaram as redes no Horto: Raposa construiu jogadas e se movimentou com intensidade (foto: JUAREZ RODRIGUES/EM/D.A PRESS)

A torcida do Cruzeiro tem motivos para ficar esperançosa depois da goleada por 3 a 0 sobre a URT, ontem, no Independência, pela primeira rodada do Campeonato Mineiro. Afinal, logo no primeiro jogo na temporada, também a estreia desde a chegada de Ronaldo, que está comprando 90% das ações da Sociedade Anônima do Futebol do clube e acompanhou o jogo no estádio, o time mostrou a intensidade prometida pelo técnico Paulo Pezzolano. Além da construção de boas jogadas, alguns atletas deixaram excelente impressão, como o armador João Paulo e o atacante Waguininho.

Nem mesmo os problemas registrados nas catracas do estádio do Horto e o horário pouco atrativo em um dia útil – 17h – atrapalharam a festa cruzeirense. “Olelê, olalá, Ronaldo vem aí, e o bicho vai pegar”, gritavam os torcedores logo depois do apito final. “O caminho vai ser longo, com muitos obstáculos, mas estamos com muita vontade e principalmente know-how para fazer o Cruzeiro voltar a ser gigante”, afirmou o craque, que foi muito saudado pelos torcedores.
 
 
Ele elogiou bastante o trabalho de Pezzolano, mesmo sabendo que neste começo de temporada as dificuldades vão aparecer. Como ontem, quando o treinador não pôde contar com o goleiro Rafael Cabral e o zagueiro Sidnei, que não tiveram os nomes publicados no Boletim Informativo Diário (BID) até a véspera. Além disso, perdeu o zagueiro Maicon e o volante Pedro Castro, que testaram positivo para a COVID-19, assim como os pratas da casa Adriano e Matheus Pereira, volante e lateral-esquerdo, respectivamente.

“O Paulo (Pezzolano) está completamente credenciado para o projeto que a gente desenhou. Acho que no início teremos dificuldade, mas nosso objetivo realmente é o Campeonato Brasileiro, focar em chegar com força máxima, com todo mundo adaptado e com espírito de subir para a Primeira Divisão”, disse Ronaldo.

Já o treinador aprovou o que viu. “Gosto que os jogadores se movimentem, para não deixar o adversário ter referência do nosso time. A gente quer mais intensidade, ter mais chance de gol, atacar mais, ter paciência quando não tiver espaço. Mas, para o primeiro jogo, eu gostei muito e parabenizei os jogadores, pois já deu para ver o estilo de trabalho, mesmo com pouco tempo, e a ideia de jogo. Vamos seguir melhorando”, declarou o uruguaio.

Realmente, desde o começo o time buscou a vitória. Um dos motivos foi não só a movimentação dos jogadores, mas também pelo esquema escolhido, um 4-1-4-1, com apenas Filipe Machado como volante, auxiliado pelo prata da casa Marco Antônio e o recém-chegado João Paulo, com Giovanni aberto pela direita, Waguiniho pela esquerda e Thiago na frente.

Com 1min, aproveitou saída errada do adversário e só não marcou porque Marco Antônio furou no momento de concluir cruzamento da esquerda de Waguininho. Aos 7min, João Paulo tabelou com Waguininho e bateu rasteiro, para defesa firme de Gustavo.

A URT ameaçou aos 13min. Cesinha não conseguiu acertar cabeçada, mas a bola sobrou para Daniel Passira, que foi bloqueado por Filipe Machado.

Com mais volume, o Cruzeiro tropeçava no último passe ou em decisões erradas. Assim, só voltou a criar perigo aos 33min, quando Giovanni recebeu na meia direita, levou para o meio e bateu forte, por cima. Seis minutos depois, João Paulo tabelou com Thiago e soltou um balaço, que Gustavo desviou por cima. Já aos 40min, Thiago recebeu de costas e arrematou de virada rente à trave.
 
Ronaldo
Uma das estrelas do espetáculo foi Ronaldo, festejado pela torcida celeste (foto: Paulo Galvão/EM/D.A Press )
 
De tanto tentar, a Raposa abriu o placar aos 42min, em jogada de dois pratas da casa. Rafael Santos cruzou rasteiro da esquerda e Thiago, se antecipando à marcação, completou para a rede.

Porteira aberta


O segundo gol saiu logo aos 11min da etapa final, com Filipe Machado, que passou a atuar mais adiantado com a entrada de Willian Oliveira no lugar de Marco Antônio. Waguininho cruzou rasteiro e o volante apareceu livre na área para marcar.

Aos 15min, outro que havia acabado de entrar, Edu, teve a chance do terceiro. Porém, o chute forte, cruzado, foi desviado por Gustavo. Cinco minutos mais tarde, João Paulo teve oportunidade, mas errou ao tentar dominar no peito.

Quem não falhou foi Edu, aos 25min. Ele recebeu cruzamento de João Paulo da esquerda e se jogou na bola para fazer o primeiro gol com a camisa celeste, fechando o marcador.


*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade