Publicidade

Estado de Minas AMÉRICA

América agora terá o desafio de vencer fora

Coelho terá dois compromissos seguidos na capital paulista. Primeiro, no domingo, às 18h15, contra o Corinthians


17/09/2021 13:02 - atualizado 17/09/2021 13:56

Fabrício Daniel pode ser opção de ataque do América contra o Corinthians
Fabrício Daniel pode ser opção de ataque do América contra o Corinthians (foto: João Zebral/América/Divulgação)


Em busca da permanência na Série A do Campeonato Brasileiro, o América terá dois compromissos seguidos na capital paulista. Primeiro, no domingo, às 18h15, enfrentará o Corinthians na Neo Química Arena. Depois, na quarta-feira, às 20h30, encara o São Paulo, no Morumbi. O atacante Fabrício Daniel revelou a meta do elenco para essas duas partidas. Em entrevista concedida ontem, no CT Lanna Drumond, em Belo Horizonte, Fabrício mostrou otimismo. Ele garantiu que a equipe almeja seis pontos contra os rivais paulistas na próxima semana.
 
 
“Nossa meta é buscar a vitória em todos os jogos. Se entregar ao máximo, se dedicar no limite para que isso seja possível e todos se alegrem ao fim do jogo”, afirmou. Sem Felipe Azevedo (suspenso) à disposição, Mancini terá que mudar o ataque do América – que tem sido escalado com quatro jogadores. Questionado se poderia realizar a função pela esquerda, mais aberto em campo, Fabrício foi enfático na resposta.

“Sem dúvidas. A perda do Felipe nos faz falta, como qualquer outro jogador. Se ele (Mancini) optar por mim, acredito que consigo desempenhar o meu melhor e, como já fiz em diversos outros lugares, acredito que posso render bastante ali também”, projetou.

Com Berrío e Zárate entrando em forma, o América ganha ainda mais opções para o setor ofensivo. Diante do cenário, com 13 atacantes no elenco, Fabrício Daniel disse enxergar com bons olhos a concorrência e projetou evolução. “Concorrência só faz evoluir ainda mais, porque são atletas de muita qualidade, com passagens vitoriosas por todos os lugares em que estiveram. Isso, para mim, é uma honra: estar disputando com eles e aprendendo a cada dia. Isso melhora ainda mais o meu estilo de jogo”, garantiu.

Fora do campo Se em campo o time briga para se manter na Série A, fora o América está perto de se transformar em clube-empresa. O presidente do América, Alencar da Silveira Júnior, explicou o que falta para que a mudança seja oficializada. O dirigente afirmou que a negociação está bem adiantada, mas uma cláusula no contrato impede o anúncio oficial. Em entrevista ao programa Hora do Coelho, no YouTube, Alencar também revelou que os investidores não são da América do Sul.

“Clube-empresa: estamos com tudo assinado, bem adiantado. Não foi anunciado ainda por uma cláusula do contrato. Eu posso falar o seguinte: não são investidores da América do Sul. Nós temos uma paralisação ainda por causa da CBF, mas está tudo encaminhado”, disse. Anteriormente, o Estado de Minas/Superesportes adiantou que as negociações só deveriam ser finalizadas no fim de 2021. As conversas estão sendo conduzidas semanalmente por Marcus Salum, coordenador de futebol do clube.

O presidente do América ainda disse que gostaria de divulgar, mas que não poderia antecipar as informações. O dirigente também exaltou o Coelho ao dizer que é um dos poucos clubes no Brasil com credibilidade mundial.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade