Publicidade

Estado de Minas SÉRIE B

Cruzeiro: Mozart agora tem tempo para corrigir falhas celestes

A expectativa é que, assim, consiga dar o mínimo de padrão ao time, que vem sofrendo na Série B do Campeonato Brasileiro


13/07/2021 13:02 - atualizado 13/07/2021 13:06

O técnico Mozart terá toda a semana para ajustar o instável Cruzeiro rumo ao duelo com o Avaí(foto: JUAREZ RODRIGUES/EM/D.A PRESS - 12/6/21)
O técnico Mozart terá toda a semana para ajustar o instável Cruzeiro rumo ao duelo com o Avaí (foto: JUAREZ RODRIGUES/EM/D.A PRESS - 12/6/21)

Um mês após estrear no comando do Cruzeiro, o técnico Mozart Santos finalmente terá uma semana livre para trabalhar na Toca da Raposa II. A expectativa é que, assim, consiga dar o mínimo de padrão ao time, que vem sofrendo na Série B do Campeonato Brasileiro, nunca tendo se aproximado do G-4.



Sob o comando do paranaense, a Raposa soma duas vitórias, cinco empates e duas derrotas, com 12 gols marcados e o mesmo número de gols sofridos, com 40,74% de aproveitamento. Assim, segue assombrado pelo fantasma da zona de rebaixamento e bem distante da sonhada, e necessária, volta à Primeira Divisão. São apenas 33% de aproveitamento na Série B.

“Vamos aproveitar a semana da melhor forma possível e recuperar os jogadores que tivermos de recuperar. Em 30 dias que estivemos aqui, fizemos nove jogos. É uma maratona. Não gosto de usar a palavra desumano, porque nós, que trabalhamos com futebol, somos privilegiados, fazemos o que gostamos. Mas, fisicamente, é extenuante. É muita viagem, é muito jogo. Então, é aproveitar essa semana para treinar, recuperar os jogadores que precisamos recuperar e nos preparar da melhor maneira possível para o jogo contra o Avaí”, afirma o treinador celeste, referindo-se ao próximo compromisso celeste, contra os catarinenses, sábado, às 16h30, no Mineirão, pela 12ª rodada da Série B.

Depois de dar folga no domingo e ontem, ele recebe os jogadores hoje pela manhã, na Toca da Raposa II. Serão ao menos quatro sessões de treinamentos em que tentará incutir na cabeça dos atletas os conceitos que tem para fazer o time engatar sequência de vitórias na competição, o que não ocorre desde a queda, em 2019.

Desde que chegou, o máximo de tempo para treinar entre um jogo e outro se limitou a quatro dias. Mas isso não significa que todos eles puderam ser usados para trabalhos técnicos e táticos, pois nos dias seguintes às partidas os titulares costumam fazer apenas atividades regenerativas. E nas vésperas dos duelos, não é comum que a comissão técnica force demais os atletas, evitando que cheguem desgastados na hora de disputar os três pontos. Além disso, é preciso dar folgas.

OPÇÕES Para o jogo da 12ª rodada, Mozart terá a volta de Rômulo, que pode atuar como volante ou armador e que cumpriu suspensão diante do Botafogo. Fica a dúvida sobre Cáceres, já que o lateral-direito teve de sair ainda no primeiro tempo no Engenhão, com dor na perna esquerda, dando lugar a Norberto.

Desfalque certo é o do volante Matheus Barbosa, poupado dos dois últimos compromissos do Cruzeiro em função de desgaste muscular. Ele está emprestado pelo Avaí e não poderá entrar em campo por força de contrato.

O próprio treinador também estará ausente, pois foi expulso contra o Botafogo e terá de cumprir suspensão automática. O auxiliar Denis Iwamura deverá comandar a equipe à beira do campo no sábado.

O treinador gostou das estreias do zagueiro Rhodolfo e do atacante Welllington Nem, mas só deve confirmar o time na sexta-feira. O mesmo vale para o centroavante Marcelo Moreno, autor de dois gols contra o Botafogo, que entrou no lugar de Rafael Sóbis.

“Vou ter uma semana para fazer alguns testes, experimentar e consolidar um sistema de jogo. É cedo para afirmar quem vai começar jogando, mas pode ter certeza que o desempenho dessa semana vai me dar as respostas que estou buscando”, diz Mozart.


Enquanto isso...
...torcida ajuda funcionários


Torcedores cruzeirenses conseguiram arrecadar cerca de R$ 3 mil para ajudar funcionários do clube que estão com salários atrasados. O objetivo é distribuir, até o fim desta semana, mais de 30 cestas básicas aos mais necessitados, que receberam apenas parte do salário de maio e nada ainda de junho. “Nosso objetivo, como temos o Projeto Social Eros Dátilo (torcedor do Cruzeiro morto em 2016 no Mineirão), é socorrer os que estão precisando de ajuda neste momento”, disse a torcedora Tamyles Eliza, de 30 anos, que iniciou a campanha na manhã de ontem e viu a meta ser atingida à tarde.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade