Publicidade

Estado de Minas FUTEBOL MINEIRO

Cruzeiro agora tem a Copa do Brasil para tentar estancar tropeços

Após três derrotas seguidas, incluindo a estreia na Série B, time celeste já pensa no compromisso contra a Juareizense, da Bahia


31/05/2021 13:02 - atualizado 31/05/2021 13:04

 A meta celeste, após revés diante do Confiança pela Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro, é evitar série negativa como a que ocorreu em 2019
A meta celeste, após revés diante do Confiança pela Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro, é evitar série negativa como a que ocorreu em 2019
A conturbada derrota na estreia na Série B do Campeonato Brasileiro, para o Confiança, já é passado no Cruzeiro, que a partir de hoje só pensa no compromisso contra a Juazeirense-BA, no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, quinta-feira, às 16h30, no Mineirão. O desafio é reencontrar o bom caminho e evitar a todo custo novo tropeço, não repetindo a performance do fim de 2019, a última vez em que perdeu quatro duelos seguidos.



Naquela oportunidade, entre 23 de novembro e 8 de dezembro, haveria uma quinta derrota, todas pela Série A do Brasileiro: 4 a 1 para o Santos, no litoral paulista; 1 a 0 para o CSA, em casa; 1 a 0 para o Vasco e 2 a 0 para o Grêmio, ambas fora; e o fatídico 2 a 0 para o Palmeiras, no Mineirão, que culminou no inédito rebaixamento.

“Tenho certeza que na próxima partida vamos recuperar os pontos que perdemos em Aracaju”, projeta o técnico Felipe Conceição. Ele assumiu em fevereiro, no lugar de Luiz Felipe Scolari, e encara sua pior sequência no comando. Mas não desanima, mesmo com o time tendo perdido duas vezes para o América (2 a 1 e 3 a 1) nas semifinais do Campeonato Mineiro e ter tomado 3 a 1 na estreia da Segunda Divisão para o time sergipano.

Nesta última partida, a Raposa cometeu erros infantis, ficou com nove jogadores ainda no primeiro tempo, com as expulsões do volante Adriano e do goleiro Fábio, mas mostrou muito brio. Conseguiu empatar, teve chance de virar, mas acabou sofrendo dois gols na etapa final.
Para o treinador, o importante é a força que o grupo vem mostrando, apesar de todas as adversidades, que incluem salários atrasados. “A gente hoje tem um padrão tático. E vamos seguir trabalhando. Apesar das situações adversas, a torcida está orgulhosa do que viu, pela vontade apresentada, as chances criadas. Os atletas estão de parabéns e isso vem com trabalho.”

Justamente por essa avaliação, ele garante convicção de que a Raposa estará de volta à Série A em 2022. “O Cruzeiro vai conseguir o acesso, não tenho dúvida. Nosso elenco é equilibrado, tem peças de reposição. Antes, mudava metade do grupo a cada derrota. Agora, não tem terra arrasada porque perdeu um jogo A gente constrói uma grande equipe com trabalho. Ainda temos muito a crescer no campeonato. Hoje, eles acreditam mais neles do que antes”, afirmou o treinador.

Retorno

A delegação celeste retornou na tarde de ontem a Belo Horizonte. Antes do embarque, houve treino em Aracaju, com quem começou jogando fazendo trabalho regenerativo e os demais indo a campo.

A preparação para pegar a Juazeirense começa hoje, às 15h30, na reapresentação na Toca da Raposa II. Felipe Conceição não deverá promover grandes mudanças em relação à formação da estreia na Série B.

Isso só ocorrerá se algum jogador reclamar de problema físico. O zagueiro Joseph, por exemplo, deixou o gramado do Batistão mais cedo por não ter condições de continuar. O goleiro Fábio e o volante Adriano, expulsos no Brasileiro, podem atuar normalmente. Mas não está descartado que o recém-contratado Flávio comece jogando no meio-campo.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade