Publicidade

Estado de Minas CRUZEIRO

Presidente do Cruzeiro faz suspense sobre Ruschel, Leo, Henrique e Cabral

Lateral-esquerdo tem proposta do América


18/05/2021 07:16 - atualizado 18/05/2021 07:20

Zagueiro Leo faz treinos fora da Toca da Raposa II desde 7 de maio(foto: Reprodução/Instagram)
Zagueiro Leo faz treinos fora da Toca da Raposa II desde 7 de maio (foto: Reprodução/Instagram)
Segue o suspense sobre os futuros do lateral-esquerdo Alan Ruschel, do zagueiro Leo e dos volantes Henrique e Ariel Cabral no Cruzeiro. Nessa segunda-feira, em entrevista ao canal Clube Ligados, no Youtube, o presidente Sérgio Santos Rodrigues evitou se pronunciar se eles seguirão ou deixarão a Toca da Raposa II.


“Realmente a gente não comenta, eu só comento quando está assinado. Só peço para as pessoas: tenham calma e não acreditem em tudo que vocês leem”, declarou.

A reportagem apurou que é desejo de Alan Ruschel, de 31 anos, ter mais oportunidades. No Cruzeiro, ele participou de seis jogos, cinco pelo Campeonato Mineiro e um pela Copa do Brasil. No momento, ele é reserva de Matheus Pereira no Cruzeiro.

O América queria contar com o jogador desde o começo do ano e chegou a entrar na briga com o Cruzeiro. Contudo, Ruschel preferiu assinar com a Raposa. O vínculo do recém-contratado vai até dezembro de 2022.

Se negociá-lo, o clube celeste precisará contratar mais um lateral-esquerdo, já que tem apenas Matheus Pereira para o setor. O América, por sua vez, conta com João Paulo (titular), Marlon e Lucas Luan para a posição.

Curto e grosso

Ao ser indagado se já há uma definição sobre as situações do zagueiro Leo e dos volantes Henrique e Ariel Cabral, o presidente cruzeirense foi curto e grosso: “Não”.

Leo

Sem jogar desde setembro do ano passado, Leo, de 33 anos, se recuperou de uma lesão na cartilagem do joelho direito. O defensor ficou três meses em reabilitação em Chicago, nos Estados Unidos, e se reapresentou na Toca em 5 de abril.

Após algumas reuniões com a diretoria, Leo chegou a encaminhar uma rescisão contratual do vínculo que vai até o fim de 2022. Em 27 de abril, ele se manifestou nas redes sociais e assegurou que não havia ‘nada decidido’ sobre seu futuro.

Curiosamente, desde 7 de maio, Leo tem trabalhado fora da Toca da Raposa II, às vezes em mais de um turno, em dois centros de reabilitação de Belo Horizonte.

Leo está no Cruzeiro há 11 temporadas. São 401 jogos e 22 gols marcados entre 2010 e 2020. Nesse período, o jogador, natural de Belo Horizonte, levantou quatro troféus nacionais: dois da Copa do Brasil (2017 e 2018) e dois do Campeonato Brasileiro (2013 e 2014). Além disso, foi campeão estadual em quatro oportunidades (2011, 2014, 2018 e 2019).

Henrique

O volante Henrique, de 36 anos, se recupera de uma cirurgia para corrigir uma lesão na cartilagem do joelho direito, realizada em fevereiro. Em janeiro, o volante havia sido liberado pelo Cruzeiro para realizar, em São Paulo, trabalhos de recuperação de outra operação, feita em outubro de 2020. O tratamento, no entanto, não deu os resultados esperados. Assim, Henrique passou por novo procedimento.

Vinculado ao Cruzeiro até dezembro de 2021, Henrique entrou em campo pela última vez em 8 de outubro, na derrota para o Sampaio Corrêa por 2 a 1, no Mineirão, pela 14ª rodada da Série B.

Henrique tem 524 jogos pelo Cruzeiro, sendo o oitavo atleta com mais apresentações pelo clube. Apesar de não ser cobrador de faltas ou pênaltis, o meio-campista marcou 27 gols, a maioria em chutes de média/longa distância e de cabeça. São 10 títulos no currículo: dois Brasileiros (2013 e 2014), dois da Copa do Brasil (2017 e 2018) e seis do Campeonato Mineiro (2008, 2009, 2011, 2014, 2018 e 2019).

Ariel Cabral

Ariel Cabral, por sua vez, se reapresentou ao Cruzeiro no fim de março, após um período de empréstimo ao Goiás. Desde então, realiza atividades à parte na Toca da Raposa II. O vínculo de Cabral com o clube vai até dezembro deste ano.

No site oficial, ele nem consta como integrante do elenco cruzeirense.

Ariel Cabral é o estrangeiro com mais partidas pela Raposa. Ao entrar no segundo tempo da derrota por 1 a 0 para o Cuiabá, na Arena Pantanal, no dia 3 de outubro do ano passado, pela 13ª rodada da Série B, o argentino atingiu 188 jogos e se igualou ao uruguaio Arrascaeta.

No clube celeste desde agosto de 2015, o meio-campista marcou quatro gols e conquistou quatro títulos: duas Copas do Brasil, em 2017 e 2018, e dois Campeonatos Mineiros, em 2018 e 2019.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade