Publicidade

Estado de Minas CAMPEONATO MINEIRO

Cruzeiro tem defesa como trunfo e ataque ainda devendo

Cruzeiro e América fazem primeiro jogo da semifinal no domingo, no Mineirão


26/04/2021 22:41 - atualizado 26/04/2021 22:52

Felipe Conceição, técnico do Cruzeiro(foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)
Felipe Conceição, técnico do Cruzeiro (foto: Bruno Haddad/Cruzeiro)
O Cruzeiro terminou a primeira fase do Campeonato Mineiro com a melhor defesa (quatro gols sofridos em 11 jogos), mas com o pior ataque entre os classificados para a semifinal do Estadual: a Raposa balançou as redes 12 vezes, menos que Atlético (23), América (17) e Tombense (16).

Desde que o Mineiro passou a adotar formato semelhante ao atual, apenas em 2018 o Cruzeiro teve números melhores na defesa - em 2014, a Raposa também sofreu quatro gols.

Comandada pelo técnico Mano Menezes, aquela equipe - que viria a ser campeã estadual e da Copa do Brasil - foi vazada apenas duas vezes na primeira fase: na vitória por 2 a 1 sobre o Tombense e no empate dos reservas em 1 a 1 com o Patrocinense, já na última rodada.

“O mais importante é que a gente está jogando pra frente. Apesar de ter esses números na parte defensiva, somos uma equipe que busca o gol o tempo todo. O que estamos construindo estamos conseguindo ver dentro de campo, e temos uma margem de crescimento grande. Vamos continuar nosso trabalho dia a dia, nos empenhando ao máximo para levar o Cruzeiro ao objetivo final, que é o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro", disse Felipe Conceição.

O Cruzeiro perdeu recentemente o zagueiro Manoel, destaque do time em 2020. Ele acertou com o Fluminense. Apesar disso, a equipe não sentiu a saída do experiente atleta, de 31 anos.

Hoje, a defesa celeste é formada por dois jogadores experientes (Fábio, 40 anos, e Cáceres, 29) e três jovens (Ramon, 25; Weverton, 18; e Matheus Pereira, 20).

O primeiro volante celeste também é uma cria da base: Adriano, 21 anos. Ataque Apesar de ter goleado o Patrocinense por 4 a 0, nesse domingo, no Mineirão, a Raposa teve o pior ataque entre os classificados para a fase final do Campeonato Mineiro.

Autor de dois gols na goleada desse fim de semana, William Pottker é o artilheiro da Raposa no ano, com apenas três bolas nas redes. Em relação ao Mineiro do ano passado, quando o time estava em reconstrução com Adilson Batista no comando, o Cruzeiro de 2021 apresenta números inferiores.

Foram 16 gols marcados em 2020 e 12 com Felipe Conceição na atual temporada.

Titulares, os pontas Bruno José e Airton ainda estão devendo. O primeiro participou de 11 jogos na temporada e não marcou gol. Já Airton, em 13 partidas, balançou as redes uma vez, no clássico contra o Atlético.

Opção no banco, Felipe Augusto atuou em 11 duelos, com dois tentos anotados. Utilizado como referência no ataque, Rafael Sobis marcou um gol em 12 jogos na temporada. Reserva de Felipe Conceição, Marcelo Moreno balançou as redes uma vez em cinco jogos.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade