Publicidade

Estado de Minas CORONAVÍRUS

Paciente com COVID-19 deve passar por avaliação neurológica, aponta estudo

Exames de imagem, como a tomografia computadorizada de crânio, podem ser indicados para infectados pelo coronavírus para melhor diagnosticá-los


27/07/2022 11:43

Cérebro e coronavírus
(foto: Gerd Altmann/Pixabay )

Um estudo publicado pela revista científica e-Acadêmica mostrou a "necessidade de uma melhor avaliação dos sintomas clínicos no diagnóstico, bem como a necessidade de se estabelecer uma avaliação neurológica padronizada junto ao diagnóstico do COVID-19, lançando mão de exames de imagem, como a tomografia computadorizada de crânio, para melhor acurácia e manejo dos pacientes diagnosticados com COVID-19."

De acordo com os autores, exames de imagem, como a tomografia computadorizada de crânio, podem ser indicados para pacientes infectados pelos coronavírus a fim de melhor diagnosticá-los. Segundo o artigo, diversos estudos apresentaram uma variada gama de sintomas neurológicos associados à infecção da COVID-19.

Diante disso, os autores perceberam que, até então, não havia uma rotina estabelecida de avaliação de sintomas neurológicos que se possa vincular à gravidade ou fatores de risco da doença. "Um dos estudos apresentou uma correlação entre cefaléia e mortalidade, que sugere cefaléia como preditivo de melhor prognóstico clínico dentre os pacientes hospitalizados com COVID-19, e que apresentaram sintomas neurológicos", diz trecho do estudo.

Outra conclusão é de que muitos sintomas foram provavelmente subnotificados devido a uma falta de padronização para uma melhor avaliação neurológica, como também houve um subaproveitamento dos exames de imagem como ferramenta auxiliar para diagnóstico da sintomatologia neurológica associada à COVID-19. Isso devido à grande demanda hospitalar instalada concomitante à pandemia e os esforços voltados para evitar a disseminação viral.

O médico ortopedista especialista em coluna vertebral e medicina regenerativa, Luiz Felipe Carvalho
O estudo teve participação do médico ortopedista especialista em coluna vertebral e medicina regenerativa, Luiz Felipe Carvalho, da Logos University International, dos Estados Unidos (foto: Arquivo Pessoal)

O estudo teve participação do médico ortopedista especialista em coluna vertebral e medicina regenerativa, Luiz Felipe Carvalho, da Logos University International, dos Estados Unidos.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade