UAI
Publicidade

Estado de Minas CORRUPÇÃO

Bolsonaro sobre ex-ministro preso: 'Boto minha cara no fogo por ele'

Frase foi dita pelo presidente em maio; ex-ministro da Educação Milton Ribeiro foi preso hoje pela PF acusado de corrupção e tráfico de influência no MEC


22/06/2022 09:38 - atualizado 22/06/2022 17:56

Em foto de arquivo, ex-ministro Milton Ribeiro e Jair Bolsonaro riem durante cerimônia no Palácio do Planato
Ex-ministro de Bolsonaro, Milton Ribeiro, foi preso nesta quarta (foto: EVARISTO SÁ/AFP)
“Boto minha cara no fogo por ele”, declarou o presidente Jair Bolsonaro (PL) em maio deste ano. O chefe do Executivo federal se referia a Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação. A declaração foi dada durante uma live, após o vazamento dos áudios que revelavam um suposto esquema de corrupção na pasta, que favorecia pastores. O material foi publicado pelo jornal Folha de S.Paulo. 

“Se o Milton estivesse armando, não teria colocado na agenda aberta ao público. O Milton, eu boto minha cara no fogo por ele. Estão fazendo uma covardia”, afirmou o presidente.


 
 
Ao todo, 13 mandados de busca e apreensão, além de cinco mandados de prisão foram expedidos. Os documentos citam crimes de corrupção passiva, prevaricação, advocacia administrativa e tráfico de influência. 

A prisão ocorre depois da divulgação, em março deste ano, pelo jornal Estado de S. Paulo, de áudios de Milton Ribeiro em que ele falava sobre o favorecimento de municípios que negociavam verbas com pastores, que não tinham cargos no governo. Dias depois, a Folha de S.Paulo divulgou um áudio em que Ribeiro falava que o pedido vinha diretamente do presidente Jair Bolsonaro (PL). Na época, ele negou, em nota, que Bolsonaro tivesse feito esse pedido. Dias depois, 
ele pediu demissão da pasta.
 

    

Relembre 

 

"Se o Milton estivesse armando, não teria colocado na agenda aberta ao público. O Milton, eu boto minha cara no fogo por ele. Estão fazendo uma covardia", afirmou o presidente em live.

Leia mais: https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2022/03/28/interna_politica,1356085/amp.html

Milton Ribeiro, ex-ministro da Educação, pediu demissão do cargo,em 28/3/2022, após ser acusado de tráfico de influência e corrupção.

Pastor da igreja presbiteriana, Ribeiro foi o quarto ministro da Educação e teve um mandato repleto de denúncias e polêmicas." />
 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade