UAI
Publicidade

Estado de Minas DESPEDIDA

Kalil se despede da Prefeitura de BH para ser candidato ao governo de Minas

Posto de prefeito da capital mineira será ocupado pelo vice, Fuad Noman, também do PSD; para Kalil, renúncia veio após 'dever cumprido'


25/03/2022 10:00 - atualizado 25/03/2022 19:35

No dia em que comemora o aniversário de 63 anos, o prefeito Alexandre Kalil (PSD) anuncia  que deixará oficialmente o cargo máximo do Executivo Municipal. Nesta sexta-feira (25/3), cercado de secretários e apoiadores na sede da prefeitura, ele fez um discurso para anunciar o fim do mandato, que começou em janeiro de 2017. "Dever cumprido", disse, logo no início do pronunciamento.
 
vice-prefeito Fuad Noman (PSD) vai assumir o posto. Kalil sai hoje da prefeitura, mas Fuad Noman só vai tomar posse na terça-feira (29), em solenidade na Câmara Municipal.

 
 
Kalil teve conversas com Lula (PT), pré-candidato à Presidência da República em 2022, mas disse que nada foi definido quanto a um possível apoio.
 
Apesar disso, disse que está aberto a conversar com figuras políticas das mais variadas tendências, não somente com Lula e apoiadores. Ele afirmou que não tem ideologia e que está em busca de pessoas que fazem o bem.
 
Além de Kalil, outros nomes deixarão a prefeitura, como o secretário municipal de saúde, Jackson Machado Pinto, a secretária de Políticas Urbanas, Maria Caldas.
 
 

Trajetória na PBH 

Kalil em entrevista na PBH
Alexandre Kalil deixou oficialmente a Prefeitura de BH (foto: Leandro Kouri/EM/DA Press)


A vitória de Kalil na eleição municipal de 2016 foi apontada como uma das maiores surpresas no país, já que ele jamais havia ocupado cargo público. Com o apoio do PT, que cedeu o vice da chapa, Paulo Lamac, o ex-presidente do Atlético venceu na disputa o deputado estadual João Leite (PSDB) no segundo turno, obtendo 52.98% dos votos válidos. 

- Veja: "Assunto não se resolve em folha A4", diz Kalil sobre gestão da pandemia

Mais conhecido do eleitorado, Kalil foi reeleito prefeito de BH em 2020, com 63,36% dos votos válidos no primeiro turno sem mesmo ter feito campanha nas ruas da capital.





receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade